Thursday, October 29, 2020

Os Quatro Paralamas | Um mergulho na trajetória da banda brasileira

Antes de mais nada, Os Quatro Paralamas, documentário de Roberto Berliner e Paschoal Samora estará disponível para ser assistido no Festival É Tudo Verdade nesse fim de semana. A história de uma das bandas mais influentes no cenário do rock nacional, escrevendo sucesso atrás de sucesso desde os gloriosos anos 80. Berliner e Samora acompanham a trajetória da banda desde seu início; suas lentes vem observando, questionando, entrevistando e largamente curtindo com os três Paralamas oficiais e o seu empresário de lambuja. 

Herbert Vianna, Bi Ribeiro, João Barone e José Fortes

A princípio, Os Quatro Paralamas mostra que não é apenas um filme sobre uma banda, é mais um retrato de uma geração inteira de jovens que cresceram e agora estão em plena meia idade. Os Paralamas são emblemáticos na sua brasilidade, no seu som meio ska energizado, no ritmo eletrizante que trouxe um som inovador para a finada (e ressuscitada!) Rádio Cidade, Transamérica e tantas outras. Assim, essa vibe agitada é replicada com a montagem que intercala cenas documentais e videoclipes. 

Ainda mais, é fascinante ver a evolução da banda, indo de tocar na Rural aqui no Rio até o Rock in Rio e depois ganhando o mundo. Além do trio vemos os integrantes satélites, amigos, parceiros de estúdio, fotógrafos e todos aqueles que deram suporte. Os diretores fazem uma tentativa de desconstruir o mito do artista independente e vão um pouco além disso, logo no começo, Vianna fala sobre as responsabilidades de cada um. O próprio frontman fala sobre como cada um dos três tem um papel fundamental ali dentro, como cada um é especialista numa área e como os seus trabalhos se entrelaçam criando os Paralamas do Sucesso.

Linguagem

Os documentários tem como objetivo mostrar a realidade, por mais impossível que isso seja. O simples ato de contextualizar uma imagem a imbui com uma narrativa, um discurso, uma versão dos fatos. Se torna fácil apresentar um filme e dizer “isso é o real” e ignorar tudo que fica por fora. A montagem cria essa irrealidade; uma versão da vida com uma curadoria dos melhores momentos. Por outro lado, a narrativa linear é previsível, mas é uma fórmula que funciona muito bem. Apesar de ser uma forma batida de contar uma história, isso não atrapalha, apenas aconchega na sua familiaridade. Em suma, Os Quatro Paralamas é um apanhado dos melhores momentos de uma carreira que chegou de 38 anos. 

Finalmente, Os Quatro Paralamas é íntimo, pessoal, e, ao mesmo tempo, é uma invasão de privacidade. A câmera dos diretores está sempre presente, mesmo durante os momentos onde não deveriam ser lembrados. Você não consegue deixar de se sentir próximo desses caras que fizeram a trilha sonora dos anos de ouro de toda uma geração. Essa proximidade afaga a curiosidade não só dos fãs do grupo, mas de qualquer brasileiro que curte uma boa música. Em suma, esse documentário com certeza vai ser prazeroso para toda e qualquer audiência.

A saber, para ver o filme acesse o site do festival.

Afinal, veja o trailer abaixo:

Ademais, leia mais sobre o Festival É Tudo Verdade:

Forman vs. Forman | Um cineasta em busca da liberdade

Colectiv | Premiado documentário é relato da luta da imprensa contra a desinformação

Meu Querido Supermercado | Veja as histórias que não percebemos

7.8
Os Quatro Paralamas

Apesar da linguagem padronizada o documentário diverte e exala nostalgia

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: