Thursday, September 24, 2020

Valéria | Série espanhola da Netflix aposta em dramas da geração millennial

Recentemente lançada na plataforma, a série Valéria é mais uma aposta da Netflix em produções espanholas, depois do sucesso de La Casa de Papel e Vis a Vis. Só que ao invés da ação, Valéria firma-se no drama. Conta a história da jovem escritora homônima, que se divide entre um bloqueio criativo, um casamento em crise e um relacionamento familiar ruim.

Desse modo, ela compartilha seus dilemas com três amigas: Lola, Carmen e Nere. Elas trazem à trama temas como sexualidade, amor no trabalho, abandono parental, dentre outros. E tudo isso sem tom melodramático – e com cenas picantes! (a faixa etária da série é de 18 anos).

Origem na literatura

Valéria, criada por María López Castaño, Aurora Gracià, Almudena Ocaña e Fernanda Eguiarte, baseou-se em uma série de romance best-seller da popular autora espanhola Elísabet Benavent. Em 2013, a própria autora disponibilizou o primeiro livro da saga, intitulado “En los zapatos de Valeria” (ainda sem tradução no Brasil), na Amazon. Em seguida, foi um grande sucesso, fazendo com que a personagem Valéria ganhasse uma sequência de mais quatro livros, totalizando cinco volumes.

O que Valéria nos conta?

A série tem seu ponto de partida com Valéria num momento turbulento em sua vida: sem perspectivas, em um emprego no qual não se sente conectada, seu casamento de seis anos com Adrián está em crise, ela sente-se uma impostora quanto à sua habilidade de escrever e, em meio a tudo isso, conhece Victor, que trará ainda mais desassossego às questões da personagem.

Contudo, ao longo de 8 episódios, acompanhamos também os dramas das amigas Lola, que possui uma mágoa profunda pela mãe que abandonou a família e foi seguir seu sonho de ser musicista em uma orquestra; Nerea, que tem dificuldades em se abrir com a família e traz também uma reflexão sobre ser a única lésbica no grupo; e Carmen, que se relaciona com um colega do trabalho.

Somado a isso, há um componente comum a todas as histórias: o sexo. Assim, cada personagem encontra-se em momentos distintos quanto à sua vida sexual. Valéria está numa fase morna no casamento, Nerea passa um tempo na seca e depois envolve-se com várias parceiras, Lola vive um tórrido romance sendo amante de um cara e Carmen quer transar logo com seu colega de trabalho, mas ele quer ir com calma. Desse modo, o drama traz cenas bem eróticas, abordando o sexo e a masturbação de forma humanizada, em situações reais, trazendo uma conexão interessante com o(a) espectador(a).

Ainda vale destacar a decoração dos apartamentos das personagens, bem estilo Pinterest, os looks modernos das quatro amigas e os ares de Madri, com suas praças, bares e baladas.

Vem segunda temporada?

Ainda que a Netflix não tenha se pronunciado sobre uma possível continuação, Valéria deixa vários ganchos para que haja uma continuidade da trama. O livro possui cinco volumes publicados. Então, digamos que há muito material a ser explorado e ficamos na expectativa de ainda ver Valéria em outras temporadas.

Ademais, veja mais:

Confira a voz feminina representada em 7 HQs | Mulheres e Quadrinhos
Por fim, ‘Inocência Roubada’ | Abuso infantil e arte em diálogo
Trap de Cria | Documentário mergulha na cena trap carioca e dá voz às comunidades

Escreve o que achou!