The Weeknd Grammy | Injustiçado?

Que Abel poderia ser um dos favoritos era um fato – e ele foi comparado a Prince pela revista TIME esse ano. Uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, mas seria o momento de The Weeknd no Grammy esse ano?
seria ele um dos artistas do século 21?

Era pra ser, e  isso já era apontado por todos os especialistas e até pelo público, mas o que aconteceu realmente para Abel não ser indicado a NENHUMA categoria?

A história de The Weeknd pode ser considerada bem atípica, eu diria, principalmente pela forma como foi conhecido. Gravou suas primeiras músicas em colaboração com o produtor Jeremy Rose e lançaram assim suas três primeiras: “What You Need”, “Loft Music” e “This Morning”.

Essas músicas além de mostrarem o trabalho dele pro mundo tinham um suspense, pois ninguém sabia exatamente o rosto por trás das musicas, e esse ar de mistério e densidade perdura até hoje em todas as suas obras. Depois do sucesso de crítica e público com as primeiras canções, já emplacou algumas mixtapes e logo conseguiu assinar com uma gravadora, a Republic Records. Porém, como já tinha chamado atenção de várias pessoas famosas, conseguiu assinar de forma que teve a sua gravadora (XO) como uma parte da Republic, logo tendo assim autonomia no seu processo criativo.

Hits

Após isso, emplacou vários hits, ganhando prêmios muito importantes e mais reconhecimento de crítica e público. Teve apresentação no Oscar, trilhas sonoras de sucesso como em “Jogos Vorazes” (The Hunger Games: Catching Fire) e “50 Tons de Cinza”.

Seu último disco foi aclamadíssimo pela crítica mundial, fazendo Sir Elton John rasgar seda para Abel. “Ele tem uma imaginação incrível, você nunca sabe se ele esta cantando sobre si, ou se ele está em um personagem”, disse Elton.

A verdade é que grande parte da indústria não engoliu essa não-indicação de The Weeknd. Vários artistas se posicionaram, uns acusando de racismo, outros de boicote, pois o mesmo aceitou tocar no Superbowl uma semana após o Grammy.

Single

“Blinding Lights” teve lançamento no dia 29 de novembro de 2019, e se estendeu de uma forma gigantesca, logo em março chegou “After Hours”, o episódio completo do single, e alcançou  em todos os grandes mercados mundiais, o álbum nunca deixou o top 25 da billboard, além de media 80 no metacritic.

A pergunta que todos se fazem é como algo assim ficou de fora do Grammy.

A publicação dele nas redes sociais, “o grammy continua corrupto. Vocês devem transparência a mim, aos meus fãs e à indústria”, contou com apoio em peso de artistas como Pharrel, Timbaland, Katy perry, Miley cyrus e outros. Além de pronunciamentos como de Nicki Minaj, Drake e Elton John.

Depois Disso o presidente do Grammy se pronunciou, mas isso apenas incendiou o assunto.

Agora é esperar o que vai acontecer com o Grammy, que parece perder relevância com várias polêmicas.

Será que veremos o levante que Kanye West começou quando literalmente jogou seu Grammy no vaso sanitário e urinou nele?

Afinal, parece que teremos um Grammy bem movimentado em janeiro hein, vamos aguardar…

Ademais, veja mais:

M8 – Quando a morte socorre a vida | Filme denuncia racismo estrutural no Brasil

Museu Itamar Assumpção | A vida e a obra do artista que marcou gerações

Sorriso Rei | Mahmundi homenageia Jovelina Pérola Negra e Gil em novo projeto

Escreve o que achou!