Cosmogonia Africana | Espetáculo ganha apresentação online e gratuita no dia 13 de março

Adaptado ao novo formato de apresentações virtuais – medida de segurança adotada em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, o “Cosmogonia Africana – A Visão de Mundo do Povo Iorubá” será transmitido pelo canal oficial do grupo artístico Tambor de Cumba, no YouTube: https://bit.ly/37zOULL, diretamente do Centro Coreográfico do Rio de Janeiro. A live acontecerá no dia 13 de março, às 18h, e será veiculada também no Facebook do espaço cultural: @centrocoreografico.

Esta será uma boa oportunidade para conhecer e rever o trabalho realizado pelo grupo artístico Tambor de Cumba. A liderança é da bailarina e diretora Aninha Catão, cuja proposta é apresentar a versão afro para o mito do surgimento do mundo, por meio de danças e músicas entoadas durante os vários atos marcantes presentes na apresentação.

Ao lado de sete bailarinos, a artista desperta no imaginário dos espectadores como aconteceram as primeiras formas de vida, a partir da ótica dos iorubás – povos ancestrais da Nigéria, do Benin e do Togo. Ao som de tambores, coreografias explicam o papel e a importância dos elementos da natureza, como o fogo, a terra, o ar e a água, assim como os ancestrais iorubás – os orixás. O Cosmogonia Africana – A Visão de Mundo do Povo Iorubá é baseado no importante trabalho, homônimo à iniciativa, desenvolvido por Marcelo Monteiro. Com a proposta de mostrar, de forma didática, a cultura afro-brasileira, Aninha Catão vê no Cosmogonia Africana uma oportunidade de evidenciar o protagonismo da população preta em sua história.

Aliás, confira nosso papo com a coreógrafa da peça:

“Com o isolamento social, buscamos atender uma agenda cultural, com, ao menos, uma apresentação do espetáculo Cosmogonia Africana – A Visão de Mundo do Povo Iorubá, uma vez que esta é uma data na qual tradicionalmente realizamos temporadas no Rio de Janeiro. Logo, para suprir essa lacuna deixada pela pandemia do novo Coronavírus, e respeitando medidas de segurança, preparamos uma versão online que será transmitida do palco do Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, berço deste projeto.”, explicou ainda, Aninha.

A diretora ainda ressalta que a grande importância em assistir o Cosmogonia Africana é ter a oportunidade de aprender mais sobre a história ancestral dos africanos escravizados no país. Dessa forma, os espectadores poderão aprender mais sobre a cultura e comunidade preta. O espetáculo segue em seu quarto ano alcançando o público da forma mais democrática possível, entretendo e disseminando informações relevantes por meio da gestualidade mitológica. “Propomos também a desconstrução da marginalização da cultura negra, destacando o protagonismo do povo preto e das suas formas de recriar sua própria existência, com símbolos, formas e reconhecimento”.

Para além do espetáculo

Mais interativo, o público poderá participar de uma atividade interligada ao Cosmogonia Africana. No dia 14 de março, às 16h, será realizada uma palestra de língua e cultura iorubá, ministrada por Marcelo Monteiro. A atividade também será transmitida no YouTube do espetáculo.

Serviço:

Cosmogonia Africana – A Visão de Mundo do Povo Iorubá

Transmissão: Gratuita

Canal: https://bit.ly/37zOULL

Data: 13 de março de 2021

Horário: 18h

Classificação: Livre

Duração: 2 horas

Ademais, leia mais:
Além disso, tem Marcelo Monteiro | “Cosmogonia resgata e desperta a consciência do povo negro”
Por fim, Ana Catão do Cosmogonia Africana| “Nossa missão é trazer essa história que foi varrida para debaixo do tapete”

3 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: