Crítica | Como Agradar Uma Mulher

Como Agradar Uma Mulher Como Agradar Uma Mulher é um filme com direção de Renée Webster e distribuído pela A2 Filmes, com uma ideia interessante e promissora que talvez agrade seu público, principalmente às mulheres.

Em seu aniversário de 50 anos, Gina recebe um presente no mínimo inusitado, um profissional do sexo masculino que fará o que ela quiser por 2 horas. Ela então pede que ele limpe sua casa. Mais tarde, Gina perde seu emprego devido sua idade e lembrando do homem e que estava envolvida com a falência do negócio onde ele trabalhava, decide abrir um serviço de limpeza sexy, se juntando aqueles homens que antes estavam falidos.

O longa conversa bastante sobre a sexualidade feminina e suas frustrações. Nele vemos várias mulheres, de várias idades e tipos, mostrando suas frustrações e receios: medo de ser julgada, medo de se abrir para uma proposta libertadora, medo de se descobrir, entre tantos outros. A questão não é só uma vida sexual ativa, mas sim se libertar, se descobrir e ser feliz consigo mesma.

Liberdade

Além das histórias das clientes, acompanhamos as frustrações de Gina, uma mulher que começa a se sentir mais velha e que, por isso, se sente como se não pudesse ter o que queria. Porém, ao questionar seu marido acaba se libertando, não necessariamente de um casamento ruim, mas de uma relação que já deu o que tinha que dar.

Em Como Agradar Uma Mulher temos também alguns personagens masculinos e descobrimos um pouco sobre eles. Como, por exemplo, não ser muito bom com mulheres, pois aprendeu tudo que sabe vendo pornô. Ou então questões mais pessoais como o término de um relacionamento onde o homem quer fazer seu papel de pai, mas ainda é muito imaturo.

Porém, apesar de algumas das questões de os personagens masculinos serem até que interessantes, elas não se aprofundam e são pouco relevantes para a trama. Por outro lado, servem para gerar um pouco de empatia pelos personagens masculinos que acompanharão Gina.

Aliás, veja o trailer, e siga lendo:

As personagens femininas são as que mais brilham, as mais interessantes e que fáceis de sentir mais empatia. Mulheres que tem dúvidas se devem tomar iniciativa em seus relacionamentos, experimentar uma relação com outra mulher, ou até que têm que ter mais confiança para pedir o que querem para seus parceiros. É realmente bom ir conhecendo cada uma delas, seus problemas e descobrir como elas ficam no final. Vemos várias mulheres com vários problemas diferentes, o que ajuda ao público a se identificar com pelo menos uma até o fim do filme.

Afinal, Como Agradar Uma Mulher foca bem nas questões femininas, com uma ideia boa e com boas chances de agradar o público feminino. Mas é bem simples em algumas de suas escolhas, o que pode acabar sendo um pouco entediante às vezes. Entretanto, em seu todo, é um filme que consegue realizar sua proposta e pode ser uma diversão leve para quem assistir.

Ademais, veja mais em:

Regra 34 | Filme que estreia em janeiro é destaque em festival internacional

Travessia | Espetáculo aborda a diáspora negra

Escreve o que achou!