Wednesday, September 22, 2021

Crítica | ‘Seu amor de volta (mesmo que ele não queira)’ no Festival O Novíssimo Cinema da Paraíba

Bertrand Lira realiza uma grande obra com “Seu amor de volta (mesmo que ele não queira)”. É cinema paraibano mesmo, com sotaque, vida, alma nordestina. Há tantos planos interessantes e instigantes nas ruas de João Pessoa e uma bela fotografia que brinca eficientemente com as sombras. Da mesma forma que tem uma aproximação constante com a realidade, perpassa o mundo da magia, afinal, a base do filme é a busca por respostas através de cartomantes e videntes na tentativa de prender amores, ou saber deles, e, por fim, se encontrar após desilusões.

É o primeiro longa-metragem de Bertrand Lira, e isso impressiona pela firmeza e contundência da forma como o filme caminha. É documentário, mas não é ao mesmo tempo. E é isso. Tudo flui tão naturalmente. “Seu amor de volta (mesmo que ele não queira)” flerta com a ficção e conta com um elenco, o qual não desafina em momento algum, com Williams Muniz, Danny Barbosa, Zezita Matos e Marcélia Cartaxo. O filme trabalha com relatos reais em atuações magistrais.

O longa é bastante político ao levantar o debate sobre Umbanda, homossexualidade, transsexualidade. Faz pensar sobre o amor e suas nuances, o sofrimento. “O amor tem preço” é uma frase que aparece em um muro em certas cenas. Será que o amor tem preço? É caro? Tais reflexões brotam em quem assiste. A atriz Zezita Matos, por exemplo, traz um relato real de sua vida no filme.

A magia aparece como possível tábua de salvação para os sofredores. Haverá esperança? Meu amor voltará, ou um novo surgirá? O que fazer? Ou seja, dúvidas que todos aqueles que já amaram sentem.

Prêmios

Além disso, o longa participou de diversos festivais e venceu prêmios como: Avant première (hors concours) no 13º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro – João Pessoa-PB – Prêmio da Crítica; 26º Festival de Cinema de Vitória-ES (Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Atriz e Prêmio Especial do júri de Interpretação); 7º Recifest– Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero – Recife-PE; 14º Festival Audiovisual Comunicurtas. Campina Grande-PB, prêmio Melhor Direção de Longa-metragem; Circuito Penedo de Cinema 2019; 6º Fecime – Festival Cinematográfico de Mérida, México, prêmio Melhor Documentário de longa-metragem; 10º Cine Fantasy – Festival Internacional de Cinema do Fantástico; 3ª Mostra de Cinema Contemporâneo do Nordeste 2021.

Enfim, são 81 minutos que mantém o espectador ligado, curioso. Tudo em cima de amores perdidos e a busca da magia para saber respostas e encontrar curas, novos – e velhos – caminhos. Quatro personagens relatam suas desventuras amorosas e são ficam frente a frente com cartomantes e videntes.

A saber, “Seu amor de volta (mesmo que ele não queira)” está no ar, entre os dias 5 e 18 de agosto, no À La Carte, com exclusividade, durante o festival “O Novíssimo Cinema da Paraíba”. A mostra, composta por sete longas e dezessete curtas-metragens, leva aos assinantes e não assinantes do streaming o que há de melhor na produção cinematográfica recente do Estado. Em seguida, nos dias 10 e 11 de agosto acontecem duas super programações paralelas do festival, com conversas ao vivo sobre os filmes e o mercado de cinema na Paraíba.

Serviço

O Novíssimo Cinema da Paraíba

Data: 5 a 18 de agosto

Horário: das 12h do dia 5.08 às 23h59 de 18.08

Valor: Gratuito para assinantes e não assinantes www.belasartesalacarte.com.br/browse

Ademais, leia mais:

O Novíssimo Cinema da Paraíba | À La Carte exibe o festival com exclusividade on-line e gratuito

10ª Mostra Ecofalante de Cinema traz filmes inéditos de Costa-Gravas e Silvio Tendler

Animais na Pista | Cinema da Paraíba usa plano-sequência e faz crítica dura

Escreve o que achou!