Monday, November 28, 2022

Conheça a infância traumática de George Orwell em Graphic Novel

O autor de clássicos como 1984 e A Revolução dos Bichos está de volta na obra Tantas, Tantas Eram As Alegrias, adaptação de um ensaio autobiográfico recém-lançado pela Editora Almedina Brasil. Inédito no Brasil, o livro retrata as torturas que colegas mais ricos e funcionários da escola aplicavam ao pequeno Orwell. Bolsista, ele recebia dolorosos castigos dos professores, que o puniam com chibatadas. Foram acontecimentos, dilemas, frustrações e violências responsáveis por moldar os posicionamentos e crenças políticas do escritor.

Adaptação de um ensaio autobiográfico homônimo, a obra cobre o período da infância de Orwell e escancara os desafios enfrentados pelo autor em um internato para filhos de cidadãos da alta classe da sociedade inglesa.

William Blake

Inspirado em The Echoing Green, canção do poeta William Blake, o título do livro tem apelo irônico, pois as memórias apresentadas podem provocar no leitor sentimentos como indignação, fúria e revolta, mas pouca ou nenhuma alegria. As passagens mostram as contradições entre as visões de mundo de ricos e pobres, além de expor os desconfortos causados pelos conflitos de classe que perduram até hoje.

O texto de Orwell foi adaptado para o formato de Graphic Novel pelo escritor de quadrinhos Sean Michael Wilson, autor de mais de 40 livros e coautor de Parecomic, prefaciado pelo linguista norte-americano Noam Chomsky. Além disso, as ilustrações são de Jaime Huxtable, cartunista e ilustrador inglês que tem entre seus trabalhos G Bear & Jammo e Makers of Monsters.

Ficha técnica

Livro: Tantas, Tantas Eram as Alegrias – Graphic Novel
Autor: George Orwell, adaptado por Sean Michael Wilson e ilustrado por Jaime Huxtable
Editora: Almedina Brasil, selo Minotauro
ISBN: 9786587017693
Páginas: 112
Formato: 16x23x0,8
Preço: R$ 59,00
Onde encontrar: Almedina Brasil | Amazon

Ademais, leia mais:

Crítica | ‘O livro dos prazeres’ é adaptação sensível e certeira de Clarice Lispector

Crítica ‘Argentina, 1985’ | Um filme essencial

Resenha | As 79 Luas de Júpiter

 

Escreve o que achou!