Geração Terapia | The Barba lança EP que aborda os transtornos mentais e o desamor

Depois de mais de um ano em estúdio, o cantor e compositor paulista The Barba lança “Geração Terapia”, EP de estreia composto por uma faixa instrumental de introdução e seis canções autorais. A princípio, elas falam de transtornos mentais, tais como a depressão, ansiedade e transtorno do pânico. O próprio artista conviveu com isso desde sua adolescência. Assim, para o cantor, o trabalho é um convite à reflexão e um apoio espiritual para os que sofrem.

“Psicanálise” é o clipe que chama atenção mostrando realidades por aí afora e uma viagem pela depressão. Fala da busca pela saúde mental. De uma maneira geral, a canção traz, além da questão da saúde mental, uma constante inquietação frente à falta de amor na sociedade. Depois da primeira execução do refrão, The Barba entra em um diálogo fictício e profundo com o Pai da Psicanálise, Sigmund Freud, questionando-o a respeito do porquê da humanidade estar tão perdida.

Aliás, veja o clipe:

“Minha vida toda enfrento esses problemas e sei o quanto difícil é. Encontrei muita salvação na arte e na música e gostaria que através dessas canções almas sejam encontradas. Isso é também uma maneira de falar sobre sem taboo e sem ter que esperar o mês de setembro. Sei da importância do Setembro Amarelo, porém temos o ano todo para dialogar sobre e tentar salvar vidas.”, comenta The Barba.

O ponto de partida para este projeto foi o clipe “Ela é Jazz”, música romântica lançada em 2019. Em seguida, com o apoio de seus amigos, do produtor/percussionista Gabriel Andres e do produtor/baterista Sobral, responsável pelo selo Fábrica do Som, “Geração Terapia” passou a ser desenhado com canções que The Barba havia composto anteriormente às gravações.

 

Caos

Além de todas as mensagens sobre o caos que vive a humanidade e o recorrente desamor, a proposta deste álbum é mostrar que, apesar das dificuldades e da tristeza, ainda é importante lutar e buscar o equilíbrio para uma vida mais feliz e saudável mentalmente. Nesse sentido, a faixa “Cante Comigo e Continue” é a preferida do artista e aquela que visa “o consolo para almas atormentadas”, como o próprio músico descreve. Em “Caos Particular”, o músico se refere ao tormento interno que muitas vezes não é compreendido pela sociedade; “Soul Silêncio” vem trazer que é a partir do silêncio que The Barba acredita que muitas coisas podem ser ditas e, talvez, todas. Por fim, “Blues da Insônia” tem teor romântico, sendo a garota a responsável pelas noites em claro. No entanto, nas entrelinhas a letra cai na mesma questão que as outras do EP.

Ademais, veja mais:

Balla e os Cristais | “O futuro é amalgamar numa nova cultura brasileira”
A atriz e cantora Luellem de Castro | “Feminismo é um conceito branco”
Rock não-binário. Mergener Mendes, Nove Zero Nove, fala sobre escolhas e transexualidade

 

Escreve o que achou!