Preto de Azul | Samba jazz que une Brasil e Cabo Verde está nas plataformas digitais

“Preto de Azul” conta história de um viajante que deixa sua terra natal em busca de espalhar sua arte e ganhar novos mundos. Esse é o primeiro single do Kaialas, projeto formado pelo músico cabo-verdiano Plácido Vaz e pelo escritor brasileiro Alvaro Tallarico.

A composição surgiu enquanto os dois estavam nos Jardins do Palácio de Cristal, no Porto, um dos maiores pontos turísticos da cidade invicta de Portugal. Em seguida, a música ganhou corpo numa mistura de samba com jazz. Ainda por cima tem uma percussão com sabor de mar e um saxofone contagiante.

Ouça e baixe aqui: https://onerpm.link/703062940978

Além disso, um videoclipe em animação está em fase de produção pelo animador Leandro Ferra (Nódulos), com roteiro de Alvaro Tallarico.

Em 2021, o Kaialas foi selecionado para o BDO Live Festival Portugal com a canção “Herança” e ficou no Top 30.

Aliás, veja o episódio do BDO Live Festival com o Kaialas:

Os jurados chamaram a música de “Hino do BDO” e elogiaram a composição e interpretação. Entre eles, George Israel, saxofonista do Kid Abelha; Marcos Allevato, que deu nota dez e exaltou o estilo de samba-enredo; Guto Goffi, baterista e letrista do Barão Vermelho, frisou a questão africana presente na composição e no ritmo e disse que Plácido “tem muita personalidade”.

‘Preto de Azul’ tem produção da WI Produsounds; guitarra, baixo e teclado por Wilder Amado; saxofone soprano e flauta por Ilia Kushner e percussão por Yasmane Santos. Mixagem e masterizacão por Pedro Bruno Carreira da Progressões Audio.

Sobre o Kaialas

Alvaro Tallarico é jornalista e escritor, nascido e criado no Rio de Janeiro. Plácido Vaz nasceu na Ilha de Santiago, em Cabo Verde, mas, já adulto, foi estudar em Porto, Portugal. Posteriormente, em 2020, conheceu Alvaro Tallarico que fazia o primeiro ano de um Mestrado em Estudos Africanos na Universidade do Porto. Ali começaram uma amizade e então surgiu o Kaialas, um projeto que une Brasil, Cabo Verde e Portugal, com uma mescla das influências de todos eles. Em 2021, Alvaro lançou o livro de poesias e sambas, “Cem ruínas na esquina da poesia”, disponível para compra aqui e em e-book na Amazon. Plácido Vaz está finalizando seu primeiro álbum solo chamado Caminho Lonji.

Por fim, confira a música:

2 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: