Onde? | Álbum de Chico Chico e Fran nos faz parar no tempo para ouvir

Na semana em que a inesquecível Cássia Eller completaria 58 anos, o álbum ‘Onde?’ ganha lançamento por Chico Chico, filho da cantora, e Fran, neto de Gilberto Gil. Com sete faixas que duram pouco mais de 20 minutos, o disco chega no último mês de 2020 e traz um afago através da música popular brasileira em meio a um dos anos mais turbulentos em que o país já passou. Além de composição própria, eles interpretam as letras de Edson Gomes, Sérgio Sampaio, Itamar Assumpção, Luiz Melodia e Gilberto Gil. 

Chico Chico e Fran rompem a barreira do tempo e, apesar da pouca idade, exibem e executam o conhecimento profissional que possuem e desfilam toda a imensidão das suas doces vozes. Ambos mostram que a nossa música cria raízes sim e nos provam, ainda que inconscientemente, a musicalidade que germina com a semente que se plantou tempos atrás. Afinal, ao escutar ‘Onde?’ somos regados por fontes de águas delicadas que precisávamos absorver. A faixa ‘Árvore’, de Edson Gomes, abre o disco e os amigos apresentam um novo arranjo para ela. A música cantada outrora em forma de reggae pelo cantor e compositor baiano agora recebe um toque mais suave. Já Gil, aparece na crítica ‘Procissão’.

Centro Carioca da Música Chico Chico
Chico Chico em foto de Alvaro Tallarico

Fran, Chico Chico e os malditos

Entre o final dos anos 70 e início dos anos 80, alguns artistas ganharam o título de “malditos”, entre eles estavam: Luiz Melodia, Sérgio Sampaio, Itamar Assumpção, Jards Macalé, Tom Zé e Walter Franco. Eles foram chamados assim por não se identificarem e, portanto, não se enquadrarem em rótulos mercadológicos. Todos trabalhavam de forma independente e ficavam à margem das rádios que costumavam tocar as paradas de sucesso que pertenciam as gravadoras da época. 

Fran e Chico incluem as obras desses nomes no novo álbum. Na verdade, Fran já possuía certa familiaridade com canções de um deles em específico. Há exatamente um ano, quando a banda ‘Gilsons’ formada pelo músico, o primo João Gil e seu tio José Gil, apresentava pela primeira vez o EP ‘Várias Queixas’ no Teatro Claro Rio, em Copacabana, no Rio de Janeiro, lembro de vê-lo cantar a belíssima ‘Cada lugar na sua coisa’, de Sérgio. Em ‘Onde?’ Luiz Melodia também ganha lembrança na canção ‘Veleiro Azul’ em que é mantido o ritmo que cheira a festejo em busca de encontros. 

‘Ninguém’ foi escrita no dia anterior a gravação

Sergio Sampaio surge também, na voz dos dois em ‘Dona Maria de Lourdes’, segunda faixa do álbum. Aliás, ficou tão atual que parece ter sido escrita recentemente. Enquanto Itamar Assumpção, homenageado em novembro com o ‘Mu.Ita’, primeiro museu virtual de um artista negro, é revisitado em ‘Nega Música’ e ‘Isso não vai ficar assim’. ‘Ninguém’ é uma composição de Chico Chico e Fran, escrita um dia antes da gravação no estúdio, e arrebata a beleza de todo o projeto. Ela nos faz parar no tempo, como diz a letra, e nos chama para escutá-la e apreciá-la do modo mais formidável possível, orgânico e fluido. 

Ademais, veja mais:

Porangareté | Selo ligado à Cassia Eller reúne Chico Chico, Júlia Vargas, Khrystal, Posada e grande elenco em álbum coletivo

Gui Fleming | “A psicanálise me influenciou a pensar que arte e loucura tem tudo a ver”

Enfim, Rock the Mountain divulga line-up com Baiana System, Djonga, Luedji Luna e mais

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: