Monday, September 26, 2022

Orquestra Sinfônica Brasileira homenageia Alemanha na Sala Cecília Meireles, dia 23 de agosto

No quarto concerto da Série Mundo, a Orquestra Sinfônica Brasileira presta homenagem à Alemanha, com um programa integralmente dedicado a um de seus mais emblemáticos compositores: Johannes Brahms.

O espetáculo, que será apresentado no dia 23 de agosto, na Sala Cecília Meireles, às 19h, terá como regente o maestro Stefan Geiger e receberá o violinista Cármelo de los Santos e a violoncelista Lisiane de los Santos como solistas. A realização da Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.

Johannes Brahms foi uma das vozes mais pessoais do Romantismo. Seu estilo singular de composição consorcia o entusiasmo imaginativo, valor tão caro aos românticos, com princípios clássicos da composição. O resultado são obras em que sobriedade formal e ardor criativo correspondem reciprocamente.

Abrindo o espetáculo, a OSB apresenta o Concerto Duplo para Violino e Violoncelo, Op. 102, a última obra orquestral que Brahms escreveu. Nesta peça magnífica, o compositor coloca dois solistas em cena, justapondo virtuosismo expressivo com uma densa e multicolor sonoridade orquestral.

O movimento inicial – “Allegro” – é dramático e intenso, imbuído do tradicional vocabulário harmônico brahmsiano. Um reflexivo “Andante” serve de intermezzo lírico para a obra, que encerra com um finale desafiador de aroma cigano.

Sabe-se que a primeira sinfonia de Brahms possui uma gênese bastante espinhosa. Atormentado pelo espírito de Beethoven, que pairava sob o gênero, mas também pela severidade de sua própria autocrítica, Brahms levou mais de uma década para concluir seu primeiro ensaio no território sinfônico, e toda a turbulência do processo criativo está de alguma cifrado no caráter dramático da peça.

Já a sua segunda sinfonia – obra que encerra o concerto desta noite – não poderia ter uma origem mais contrastante. Composta com tranquilidade em um curto período, no ameno verão de 1877, a obra é serena, idílica, espontânea, e por isso mesmo é às vezes apelidada de “Pastoral”. São quatro os movimentos da composição.

Saiba mais em www.osb.com.br

PROGRAMA:

Johannes Brahms – Concerto Duplo para Violino e Violoncelo, Op.102

Allegro

Andante

Vivace non troppo

Johannes Brahms – Sinfonia nº 2 em Ré maior, Op. 73

Allegro non troppo

Adagio non troppo

Allegretto grazioso (quasi andantino)

Allegro con spirito

OSB | Série Mundo – Alemanha

Stefan Geiger, regência

Cármelo de los Santos, violino

Lisiane de los Santos, violoncelo

SERVIÇO:

Dia 23 de agosto de 2022 (terça-feira), às 19h

Local: Sala Cecília Meireles (Rua da Lapa, 47 – Centro, Rio de Janeiro)

Ingressos: R$ 40,00 (R$20,00 meia)

Ingressos à venda na bilheteria da Sala e no site Eleven Tickets

Ademais, leia mais:

Bárbara Silva lança a faixa “Mais Um Trabalhador”, com videoclipe
“Que Bom Te Ter Aqui”, single de Bárbara Silva faz parte de novo EP
Âmago | Bruno Ruy lança clipe de canção existencial

Escreve o que achou!