Saturday, October 1, 2022

O Peso do Talento | Nicolas Cage se reinventa e arranca gargalhadas

Nicolas Cage vive ele mesmo e se reinventa no cinema com o filme “O Peso do Talento” (The Unbearable Weight of Massive Talent), uma comédia com toques de ação. O filme não se leva a sério, e isso é um ótimo ponto, com o ator vivendo uma outra versão de si, caricata, e brincando com sua carreira e escolhas profissionais.

Nessa jornada, muitos de seus filmes e papeis marcantes são citados ou surgem na tela. O elenco está bem, com destaque para Pedro Pascal (o Mandaloriano da série de mesmo nome) vivendo um fã de Nicolas Cage, envolvido com crimes. Além disso, conta com Neil Patrick Harris (How I Met Your Mother) como o empresário de Cage, e Tiffany Haddish como agente da CIA. A produção é da Lionsgate e da Saturn Films, produtora fundada por Nicolas Cage.

Aventura

Basicamente, em “O Peso do Talento”, Nicolas Cage sofre por não conseguir mais papéis como antes e não ter mais a fama de outrora. O astro está insatisfeito com a vida e prestes a pedir falência. Dessa forma, já desistindo de atuar e com problemas familiares, acaba por entrar em uma aventura que ultrapassa os limites que imaginava.

O ator tenta um papel no novo filme de Quentin Tarantino, implora, mas não consgue. Em seguida, no desespero, Cage aceita US$ 1 milhão para comparecer a festa de aniversário de Javi (Pedro Pascal), um superfã e fanático pelo ator. As coisas tomam um rumo inesperado quando Cage é recrutado por um agente da CIA (Tiffany Haddish).

Sendo assim, acaba unindo alguns de seus personagens mais icônicos e amados na tela para salvar a si mesmo e seus entes queridos. Podemos lembrar de “A Outra Face”, “60 segundos”, “Con Air”, “A Lenda do Tesouro Perdido”, “Motoqueiro Fantasma”, entre outros. Afinal, quem nunca viu (e gostou) de algum filme com o Nicolas Cage?

Aliás, veja o trailer:

No subtexto, o filme é sobre ego, reavaliação de prioridade e amadurecimento. O começo do terceiro ato pode dar algum sono, porém, no geral, o filme é realmente engraçado e Nicolas Cage diverte o público com suas caras e bocas. A maioria dos críticos presentes riu bastante, incluindo eu.

Entre uma bem utilizada metalinguagem, homenagens ao cinema, e clichês colocados com eficiência o longa entrega entretenimento despretensioso.

Por fim, “O Peso do Talento” chega aos cinemas brasileiros em 12 de maio com distribuição da Paris Filmes.

Ademais, veja mais

Crítica | ‘Fetiches’ faz rir em cima de fantasias sexuais

Deus e o Diabo na Terra do Sol | Cópia restaurada em 4K ganha exibição no Festival de Cannes

Conheça os melhores lançamentos da Disney em maio

 

1 Comment

Escreve o que achou!