Crítica | De Volta Para Casa (Tornare)

Assim que começa o filme De Volta Para Casa (Tornare) surge uma frase de Carlo Rovelli sobre o tempo. Assim que vi, refleti rapidamente. Em seguida, vem a cena de uma mulher em um carro. Tive um deja vù. De verdade. Foi estranho. Ou seja, parecia que eu já tinha vivido aquele instante, sentado, vendo o filme. Segui assistindo e as coisas foram se desvelando, não meu deja vù, mas toda a aura de mistério que ronda a película.

A casa e sua localização são personagens importantes e essenciais. As belas cenas no cenário italiano de Nápoles são o pano de fundo para essa história sobre passagem do tempo e memórias.

“Nossa memória só se lembra do que ela quer”. É outra frase que surge durante o primeiro ato.

Somente no final entendemos melhor essa fala da irmã da protagonista. O trabalho de edição do início com a trilha sonora vai fazendo essa mescla entre passado e presente, algo que se repete durante a exibição. A direção de Cristina Comencini é sensível e utiliza bem os diversos planos, usa com esmero os espelhos, fotos, portas e demais objetos. A bicicleta caída, a poltrona vazia.  Símbolos de uma mulher fragmentada que acaba por voltar para sua velha casa por causa de um funeral e terá de enfrentar o próprio passado. O roteiro é de Giulia Calenda e da própria Cristina Comencini.

Beatrice

A atuação da carismática Beatrice Grannò (que fez a série Zero da Netflix), como a jovem Alice McNellis é ótima, energética, com sabor de descoberta e encantadoramente aventureira. Tem beleza e expressividade, seja na alegria ou na tristeza. Giovanna Mezzogiorno vive Alice no presente e não deixa a desejar, trazendo o peso dos acontecimentos pregressos em seu rosto e uma postura melancólica.

Por fim, o filme tem momentos extremamente tensos na revisitação que a protagonista faz ao passado e aos ocorridos que mudaram seu caminho. Porém, acaba por mostrar também a importância de lembrar para poder atravessar a fronteira até a superação.

Serviço:

Cine Clube Italiano l Junho: De Volta Para Casa, de Cristina Comencini

Em parceria com o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo, o À LA CARTE realiza a segunda edição do Cine Clube Italiano em junho. Entre os dias 4 e 10 de junho, assinantes e não assinantes do streaming de filmes poderão assistir gratuitamente “De volta para casa” (2019), de Cristina Comencini. Na quarta-feira, 9 de junho de 2021, às 18h30, acontece um bate-papo ao vivo sobre o filme com o jornalista e crítico de cinema Miguel Barbieri Jr. e Léo Mendes, gerente de inteligência do Belas Artes Grupo.

De Volta Para Casa (Tornare)

Itália, 2019, Thriller/Drama, 107min

Direção: Cristina Comencini

Elenco: Giovanna Mezzogiorno, Vincenzo Amato, Beatrice Grannò, Clelia Rossi Marcelli

Sinopse: Alice McNellis, uma jornalista de 40 anos, retorna a Nápoles para o funeral de seu pai, um soldado que servia na base da OTAN. Em seguida, ela conhece Mark Bennet, um personagem sombrio, que lentamente consegue fazer seu caminho para a reticência inicial de Alice. Mas a casa a ajuda a lembrar sua infância, a reviver sua vida como um flashback, a resolver algumas contas com o passado.

Ademais, veja mais:

MFM | 4ª Mostra Filmes de Montanha anima fãs de natureza, cinema e esportes radicais
As Correntes de San Patrignano | Veja uma luta controversa contra as drogas na Itália
O Divino Baggio | Afinal, Netflix conta a história do ídolo italiano inesquecível para o Brasil

Escreve o que achou!