Duo BRUTA lança o poderoso EP visual ‘Reciclos’

O Duo BRUTA, formado pelas musicistas Bruna Bushe e Tainá Caldeira acaba de lançar o seu primeiro EP visual, chamado ‘Reciclos’. O trabalho foi feito com base no desastre das queimadas ocorridas com a fauna e flora brasileira em 2020. Portanto, o material já está disponível no canal da dupla no Youtube.

Sendo assim, convidamos as artistas para uma conversa em que falaram sobre o novo projeto, carreira, meio ambiente e expectativa para os palcos. Então, confira nosso bate papo:

De que maneira vocês se conheceram e em que momento decidiram trabalhar juntas?

BRUNA: Nos conhecemos no Rio de Janeiro. Em 2015 tocamos juntas em uma banda feminina chamada ‘Gaia’. Tínhamos muita afinidade musical, de gostos e referências, e resolvemos montar o duo, tocando releituras de canções brasileiras, e algumas obras para violão solo que foram adaptadas para nossa formação.

TAINÁ: Depois, em 2018, me mudei para Curitiba, cidade natal da Bruna e, a partir de então, pudemos trabalhar de forma mais intensiva na criação do Duo. Assim, começamos a fazer apresentações pela cidade tocando nosso repertório de releituras e arranjos, mas logo vimos que o nosso caminho era a composição musical.

Duo BRUTA
O Duo BRUTA durante apresentação no Youtube. (Reprodução)

Aliás, vocês acabam de lançar o EP visual ‘Reciclos’. Como surgiu a ideia deste projeto?

BRUNA: A ideia surgiu no final de 2020, em meio a pandemia. Portanto, estávamos afastadas dos palcos e com mais vontade de investir nas composições. Com isso, analisando o repertório que já tínhamos desenvolvido nos últimos anos, percebi como a natureza é inspiração para muitas das composições que tocamos.

O projeto ‘Reciclos’ surge dessa necessidade de se expressar através da música sobre como está nossa relação com a natureza hoje, principalmente sobre questões ambientais que nos afetam coletivamente.

TAINÁ: Fomos criando o conceito juntas e surgiu a ideia de fazer uma única música dividida em cinco atos que contasse um pouco da saga humana diante desse distanciamento que temos da natureza.

Depois, percebemos que a música unida a imagem daria ainda mais corpo ao projeto. Sentimos que ainda faltava um elemento, e trouxemos a dança do  Kunta Leonardo da Cruz para completar a obra.

Confira o trabalho do Duo BRUTA no Youtube

Falando nisso, em que medida acreditam que a arte pode contribuir na promoção da consciência ambiental?

BRUNA: Acredito que a arte pode sensibilizar, trazer para as sensações e emoções reflexões que já podem estar no dia a dia de muitas pessoas.

TAINÁ: Temos recebido depoimentos muito comoventes sobre o ‘Reciclos’, pessoas dizendo sobre como foram tocadas pelas imagens, música e dança. Além disso, relatam o quanto ficaram reflexivas sobre o nosso processo de distanciamento da natureza.

Cena do EP visual ‘Reciclos’. (Reprodução)

Desse modo, como foi produzir esse trabalho durante o isolamento social?

BRUNA: Foi muito difícil. A fase de pré-produção foi toda feita remotamente. Além disso, criar em meio a todas as tragédias que aconteceram durante o ano parecia quase impossível. Mas também foi muito importante estar em um processo criativo e envolvidas com a arte, e isso ajudou a atravessar esses momentos.

TAINÁ: Acho que todos precisam da arte para sobreviver, inclusive quem faz a arte acontecer. Contudo, apesar de difícil, foi muito importante ter esse trabalho para que a gente e toda a equipe envolvida pudesse ter um norte nesse ano tão difícil que atravessamos.

Mas, apesar de tudo, foi um processo criativo muito intenso e bonito de ser realizado, pois estávamos todos falando sobre algo que acreditamos.

Por fim, quais são as expectativas para poder apresentar essas canções ao público?

BRUNA: Agora que lançamos o audiovisual e o EP nas plataformas de streaming, a vontade é adaptar o projeto para os palcos. Nesse sentido, a ideia de unir artes de diferentes segmentos é uma vontade que temos também de seguir em nossos trabalhos.

TAINÁ: Acho que agora, de fato, adaptar para os palcos e continuar unindo as artes de outros segmentos é algo que gostaríamos muito de continuar fazendo. Aliás, algumas pessoas que viram o ‘Reciclos’ vieram nos perguntar quando faríamos o EP ao vivo. Com certeza é um desejo que vamos trabalhar para conseguir realizarmos.

Ademais, veja mais:

Leidiane Holmedal e Lucila Eliazar Neves em entrevista exclusiva

Belita mostra sensualidade e empoderamento no clipe de ‘Como Se Faz’

Banda Mato Seco traz paz para o caos em novo EP

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: