FESTin ON Niterói: Uma itinerância de filmes em português online e gratuitos

O FESTin On Niterói já está disponível gratuitamente no formato online. Até o dia 29 de março, os interessados em assistir produções audiovisuais poderão ter acesso através do site do evento. Ao todo serão disponibilizados 14 curta-metragens e quatro longas, com produções de quatro cineastas niteroienses que, inclusive, vão percorrer por oito países.

É importante lembrar que este é um Festival Itinerante da Língua Portuguesa e você poderá conhecer e ter acesso aos costumes e sotaques que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Ou seja, uma experiência rica em cultura e muito conhecimento que valem a pena. Além dos filmes brasileiros, o público poderá apreciar produções de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Essa itinerância é derivada de um festival internacional que acontece no Cinema São Jorge, em Lisboa, há mais de 10 anos. Devido aos percalços da pandemia que passou a exigir novos formatos, o festival que acontecia anualmente em Portugal migrou o evento para o formato on-line no circuito. Com isso, a cidade de Niterói foi contemplada pela primeira vez. Aliás, os fluminenses abrigam uma das mais importantes faculdades de cinema do Brasil.

Imagem: Divulgação

As diretoras artísticas do FESTin, Adriana Niemeyer e Léa Teixeira, acreditam que para Niterói, o interessante dessa mostra, além do ineditismo, é que os niteroienses vão poder “enxergar uma outra África”. “Procuramos fazer uma abordagem geral dos filmes que representam os países que integram a comunidade da língua portuguesa”, reflete Adriana. Léa ressaltou uma característica marcante de Niterói: além da qualidade de seu patrimônio cultural e histórico, e de ser uma das cidades mais importantes do Brasil, possui uma cultura destacada pela sua diversidade, uma
marca do FESTin.

De acordo com Luana Dias, que assina a direção geral, é “imensa a alegria em poder fomentar este diálogo entre as produções audiovisuais dos países de língua portuguesa e de Niterói”. “Com essa mostra, o público brasileiro, em especial o do estado do RJ, terá acesso a obras cinematográficas nunca ou raramente exibidas no Brasil, que retratam toda a diversidade e riqueza cultural dos países de língua portuguesa, com especial destaque para a produção dos países africanos. Paralelamente, o público dos demais países da CPLP poderá assistir aos filmes dos realizadores de Niterói, apostando também em talentos e empresas locais”, conclui a diretora.

4 niteroienses recebem destaques no FESTin On

Os quatro niteroienses que têm se destacado com as suas produções são: Ivan de Angelis, Marina Pessanha, Rosa Miranda e Éthel Oliveira. Eles estarão presentes nas rodas de debate “Conexões Festin ON Niterói”. Conheça os filmes:

>> “Abismo” – O curta, realizado por Ivan de Angelis, um dos organizadores do Cine Solar do Jambeiro, destacou-se entre os demais, recebendo vários prêmios. Sinopse: Durante 40 anos Juvenal trabalhou
como porteiro de um edifício. Por fim, acaba se tornando um prisioneiro.

>> “Tokio Mao – O Último Kamikaze” – A roteirista e diretora de documentários e programas de TV, Marina Pessanha, explorou o universo de Tokio Mao. Sinopse: Trata-se de um ex-piloto kamikaze de
91 anos, que sobrevive à guerra e vai parar no Brasil, por conta de um trabalho como engenheiro químico. Ele nunca mais voltou para o Japão, tornando-se professor de karatê em Niterói, há mais de 40 anos. Prêmio: Melhor Filme no Festival Cine Esporte 2019.

>> “Privilégios” – A roteirista, pesquisadora e diretora Rosa Miranda produziu um documentário sob um tema pontual. Sinopse: Realizado durante as ocupações do Instituto de Artes e Comunicação da Universidade Federal Fluminense, o curta propõe uma reflexão sobre os privilégios sociais. Prêmios: Rosa conquistou o prêmio no Festival EngeCine 2018 de Melhor Documentário com o seu filme “Lua”.

>> “Arremate” – A documentarista, cineclubista e montadora, Éthel Oliveira optou por um filme de curta duração, apoiado na teoria existencialista. Sinopse: O documentário se passa em uma confecção de roupas, onde, além das roupas, constroem-aw tramas de afeto que transitam entre a região da Baixada Fluminense e o bairro da Lapa.

Nos dias 20 e 27 de março serão transmitidos dois debates com tradução em libras. Sendo o primeiro sobre “Retratos dos protagonismos femininos no cinema em português” e o segundo a respeito das “Narrativas para além dos idiomas: comunicação não-verbal e diálogo intercultural”.

Veja alguns detalhes da programação:

>> PORTUGAL – O documentário “Os Últimos Dias”, dirigido por Cristina Ferreira Gomes, foi premiado no 11º FESTin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, em 2020. O filme revela um olhar íntimo para a atividade de jornalistas independentes e para a vida das famílias que habitam
um prédio de ocupação, revelando o drama diário, crescente e intenso sentido na sociedade brasileira. E tudo isso se passa nos derradeiros dias da campanha para as eleições presidenciais brasileiras de 2018.

>> CABO VERDE / PORTUGAL – “Os Dois Irmãos” é outro destaque da programação. O filme, dirigido por Francisco Manso, desenrola-se em torno de um imigrante em Lisboa, André. Após receber uma carta do pai, ele se vê obrigado a regressar a Cabo Verde com a missão de limpar a honra da família.
Mas acaba se sentindo dividido entre a pressão do pai e da aldeia, e a amizade e ternura que sente pelo irmão, João.

>> MOÇAMBIQUE – “A Gravidez é Nossa” é um curta de David Aguacheiro e Tina Krüger que retrata as diferentes fases de quatro homens que vivem uma comunidade rural moçambicana. Esse período vai desde a primeira namorada até a espera pelo primeiro filho ou o casamento de muitos anos. O que eles têm em comum é o desejo de mudar a maneira tradicional como os homens da sua comunidade enxergam a contracepção, a gravidez, o cuidado com as crianças e as tarefas domésticas. O filme recebeu Menção Honrosa no 11º FESTin Lisboa de 2020.

Ademais, veja mais:

Aliás, conheça A Incrível História da Ilha das Rosas na Netflix, vida real e a Ilha das Flores
Malcolm & Marie | Netflix traz cinema e amor num preto e branco brilhante
Confira o especial da diretora Vera Chytilová na Supo Mungam Plus

 

Escreve o que achou!