Maíra Oliveira, primeira diretora negra da ABRA, lança livro infantil pela Oriki Editora

A maior associação de roteiristas do país, a Associação Brasileira de Autores Roteiristas (ABRA) estreou em 2021 com um fato histórico. Afinal, pela primeira vez elegeu uma mulher negra como dirigente da entidade. Maíra Oliveira é escritora, dramaturga e roteirista carioca, eleita presidenta e assumiu o cargo na nova gestão que vai até 31 de dezembro de 2022.

A saber, Maíra é educadora graduada pela UERJ, escritora, dramaturga e roteirista. Assina a dramaturgia das peças “Yabá: Mulheres Negras” (Dir. de Luiza Loroza e Rodrigo França) e “Duas Fridas” (Dir. Gizelly de Paula e Ana Kfouri). Autora dos livros infantis “Mari, a sementinha” (Nandyala, 2018) e “Que saudade da minha vó!” (Oriki, 2020) e diversas antologias, como “Narrativas Negras” (Ed Voo, 2020) e “Vértice” (Malê, 2019). Participou do desenvolvimento de séries ficcionais para Turner, Canal Brasil e GloboPlay.

Além disso, atua como roteirista da Rede Globo, além de colaborar no desenvolvimento dos longas-metragens do projeto “Um Ano Inesquecível” (Panorâmica/Amazon Prime) e “O Papai é pop” (Pródigo). Seu primeiro filme “Encruza” (disponível no SPCinePlay) foi selecionado para o 12º Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul entre outros festivais nacionais e internacionais. É presidente da “Associação Brasileira de Autores Roteiristas – ABRA” e membro do “Grupo Ujima – Contação de histórias negras e Literatura”.

Saudade

A princípio, a saudade, sentimento tão conhecido e presente em tempos de isolamento social, é o ponto de partida dessa narrativa cheia de poesia e afeto. Com o livro Que saudade da minha vó! a autora busca encurtar distâncias entre quem somos (pais, mães, filhos, netos, consanguíneos ou de afeto) e nosso fazer artístico para afirmar que “não tem museu no mundo como a casa da nossa vó”, ainda que essa casa seja o Orun e o Aiye inteiros.

Por fim, a obra ainda conta com ilustrações de Renato Cafuzo. Aliás, o lançamento é da Oríkì, uma editora independente com foco em publicações e visibilidade da produção literária preta, favelada e demais identidades preteridas do mercado editorial, que preza pela alta qualidade literária e editorial, fora de padrões hegemônicos, cujo objetivo é proporcionar uma experiência única de leitura e remunerar dignamente os artistas.

Ficha técnica

Título: Que saudade da minha vó

Autora: Maíra Oliveira

Ilustrações: Renato Cafuzo.

Gênero: Infantojuvenil

Formato: 20x20cm

Páginas: 24

Acabamento: canoa

ISBN: 978-65-88649-00-8

Editora: Oríkì Editora

Ademais, leia mais:
Afinal, conheça o livro “Cem Ruínas na Esquina da Poesia”
Contos de Amor | Enfim, Editora Solar dos Livros lança obra sensível e criativa
Em seguida, The Midnight Gospel | Série mostra armadilha existencial da alma

Escreve o que achou!