mestrinho

mestrinho

Rio Music Market abre com show mágico de Júlia Vargas, Mestrinho e João Donato

Júlia Vargas e o Pop Banana no Theatro Net Rio. Rio Music Market. Vivente Andante.

Convenhamos que um evento da grandiosidade do Rio Music Market merecia uma abertura com um show forte, bem produzido e completo. Um batizado bom. E assim foi.  Na segunda-feira (10), no Theatro Net Rio, em Copacabana (RJ), Júlia Vargas fez uma apresentação em cima do seu elogiado álbum Pop Banana e ainda contou com algumas participações muito especiais.

A banda afiada e ensaiada começou a tocar, as luzes permaneciam baixas, quando Júlia entrou de capuz e capa preta meio agachada cantando “Mã”, do Tom Zé. Ela entrou com pé na porta, mostrando a que veio. Variava os tons, descendo e subindo, brincando com os sons, lembrando Ed Motta, só que, de uma forma própria. Demonstrou uma incrível técnica vocal e muita potência durante todo o show sem deixar cair em momento algum.

“De Riso e Rosa”, a cantora tirou o capuz e cantou a loucura. Dançando, rodopiando, teatralizando a exibição com maestria. Dançava enquanto cantava, cantava enquanto dançava. Na terceira música, foi-se a capa preta. Júlia, nessa hora, chegou a incitar nostalgia, ao cantar como se fosse de outros tempos, anos 40, talvez. Logo após, se ajoelhou e foi como se orasse, parecendo uma cantora lírica, uma “Lady Jane” (Geraldo Carneiro, Nando Carneiro).

No doce que eu me lambuzar

E aí, Júlia Vargas montou uma arapuca e usou toda sua sensualidade para lambuzar o público em “Comadre”. Do feitio de oração até essa tal sensualidade, abriu espaço para movimentos rápidos e energéticos de dança. Tremeu todo o corpo, bailou; nasceu para bailar, e, acima de tudo, para cantar. Após o transe musical, Júlia pega um triângulo e chama ao palco o Mestrinho. Enquanto Vargas toca e canta, Mestrinho hipnotiza com seu acordeon e o forró rola solto com “Eva Maria”. A iluminação se movimenta entre azul, laranja e o transmutador violeta.

Pop Banana e te faço um cafuné no Rio Music Market
Mestrinho e Júlia Vargas arrasaram no Rio Music Market (foto: Alvaro Tallarico)

Mestrinho faz seu instrumento chorar de alegria e manda seu grande sucesso, acariciando os espectadores com “Te Faço um Cafuné”. Júlia se mantém no triângulo e faz uma segunda voz em alguns momentos. “De Volta pro Aconchego” traz um duelo entre o acordeon de Mestrinho e a voz de Júlia Vargas. Em verdade, parece uma batalha, mas é uma harmonia que acontece, cada um com liberdade, e, enfim, quem ganha é o sortudo público presente.

A Vida não é Sopa

Deixa o palco sorrindo, o Mestrinho, e Júlia apresenta uma canção que mais parece um tango abrasileirado, uma “Pedra Dura” (André Vargas, Ivo Vargas) que soa como um diamante. A banda capricha com Roberto Kauffmann no acordeon, Gabriel Barbosa na bateria e Marcos Luz no baixo. Hora especial e João Donato com seu bom humor único entra em cena. Então, levantam a galera com “Pop Banana” em uma interpretação animada, seguida, pela mãe “Bananeira”. Até “Só Love”, Donato joga no meio. Sai do roteiro, e vai unindo carisma, experiência e qualidade. Vem o gosto de mar em “Lugar Comum” e Donato sai, ovacionado.

Mas, “A Vida não é Sopa”. Com essa o jornalista se identifica. Se saio para rua é para me desdobrar. Foto, entrevista, anotações. Como Júlia flutuando no palco, eu não ando, só sambo. Inspiração de divulgar a arte e poder presenciar um show como esse. Retornam então Mestrinho e João para o final apoteótico com “Emoriô”. João ainda manda “Besame Mucho” no seu piano.

João Donato e a Bananeira batida com Pop Banana de Júlia Vargas
Pop Bananeira: João Donato e Júlia Vargas (foto: Alvaro Tallarico)

Realmente, um evento do porte do Rio Music Market começa com a mais pura qualidade musical brasileira, a presença de palco impressionante de Júlia Vargas, a genialidade de João Donato e a destreza do Mestrinho. Portas abertas para o crescimento.

Leia mais😉
Rio Music Market promete explicar novo mercado musical
Tântrica Santina – Rita Rocha e Alhandra A falam sobre teatro, política e resistência
Palavras resistentes na LER – Salão Carioca do Livro
Anúncios

Júlia Vargas, Mestrinho e João Donato abrem Rio Music Market com show inédito

Rio Music Market e Júlia Vargas com Mestrinho e João Donato no Vivente Andante

A abertura do Rio Music Market traz um show inédito com a cantora Júlia Vargas recebendo o acordeonista Mestrinho e o pianista João Donato. A apresentação acontece no dia 9 de dezembro, uma segunda-feira, às 20h, no Theatro NET Rio. A exibição dá partida à sétima edição do evento, o qual reunirá mais de 60 profissionais do mundo inteiro a fim de debater as transformações e novas oportunidades da indústria da música em cerca de 30 mesas.

Em estúdio, gravando “D’Água”, o seu segundo disco solo, Júlia Vargas escolheu músicas do álbum “Pop Banana” (2017) para unir com as habilidades únicas de Mestrinho e Donato. Ademais, Júlia tem cantado com muitos artistas consagrados, como Zélia Duncan, João Bosco, Roberta Sá e Zeca Baleiro, e está lançando o álbum de pegada feminista “Iara Ira”, com as cantoras Juliana Linhares (Pietá) e Duda Brack.

Mestrinho, sanfoneiro de respeito

Sergipano radicado em São Paulo, Mestrinho é considerado um fenômeno na renovação do forró e já dividiu o palco com Dominguinhos, Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, entre outros. Em 2018, ganhou o troféu de Melhor Cantor e foi indicado na categoria Melhor Álbum Regional no 29º Prêmio da Música Brasileira. O sanfoneiro segue apostando na carreira solo e preparando o seu terceiro disco, a ser lançado em 2020 pela Atração Fonográfica.

A experiência de João Donato e o repertório

O pianista e compositor João Donato completa 85 anos de vida e 70 de carreira neste 2019. Inclusive, é difícil condensar em poucas linhas a importância deste pianista e compositor nascido no Acre e morador do Rio de Janeiro. A saber, em turnê pela Europa, Donato volta para casa em dezembro para fazer uma participação especial nesse show da Júlia.

No repertório da noite do Rio Music Market, releituras de compositores consagrados como João Bosco, Aldir Blanc, Jorge Mautner e Tom Zé. Além disso, canções de novos compositores da cena carioca, como Claos Mózi, Ivo Vargas, André Vargas, Carlos Posada, Victor Lobo e Marcos Mesmo.

Afinal, estão previstos os sucessos “Bananeira” e “Lugar Comum”, de Donato. Juntamente com clássicos do forró de Dominguinhos, como “De volta pro meu aconchego” em um dueto arrebatador de Júlia e Mestrinho e, ainda, “Te faço um cafuné”, entre outras surpresas.

Enfim, no show, Júlia Vargas estará acompanhada por Roberto Kauffman (acordeão), Marcos Luiz (baixo) e Gabriel Barbosa (bateria).

Júlia Vargas recebe Mestrinho e João Donato | Rio Music Market

QUANDO: Segunda, 9 de DEZEMBRO, às 20h

ONDE: Theatro NET Rio – Rua Siqueira Campos, 143 | 2º piso, em Copacabana

QUANTO: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia entrada)

Agora, leia essas 😉

Rio Music Market quer explicar o novo mercado musical
Afro Gourmet apresenta culinária africana
Bacurau é exibido pela UERJ na Concha Acústica Marielle Franco
Instagram