Thursday, September 23, 2021

BBB | Entenda o jogo e as máscaras do cotidiano

Não sou o cara de reality shows, muito raramente paro para ver algum. Porém, assumo que são experimentos sociais interessantes. Esse BBB de 2021 acabou logo nos primeiros dias chamando atenção do Brasil todo.  Aliás, como vivo no twitter, não tem como não saber as coisas que acontecem lá dentro.

A primeira coisa que vejo que as pessoas não conseguem separar é a ideia do que é jogo e o que é a personalidade da pessoa. Isso faz com que vilões e mocinhos se levantem, de forma que o público compre a sua narrativa.

Faltam jogadores experientes que conseguem ler as pessoas e entender como o público enxerga. Só que a galera enxerga alguns jogadores desses como manipuladores e sério, gente, isso é um JOGO.

Ler pessoas  e entender as dores delas e usar isso para obter vantagem no jogo mas de forma ética e sem ferir ninguém, não faz alguém ruim ou mau, mas faz alguém um ótimo jogador.

Psicologia, eu quero uma pra viver

Agora se pessoas usam de problemas psicológicos, e realmente maltratam outras de forma pessoal, isso é maldade real e não uma jogada – e diz muito sobre o caráter de alguém.

Queria que tivesse alguém com real conhecimento de inteligência social e emocional o suficiente pra entender que o jogo é de resiliência mental, onde é preciso ter paciência, saber ouvir e entender coisas que não são faladas, afinal, a linguagem corporal não mente.

Nesse BBB, infelizmente ninguém se mostrou capaz de entender entrelinhas, e até coisas básicas. Se vai fazer um personagem, você não pode falar para ninguém seus planos “maléficos”. Você está sendo vigiado 24h, precisa ter noção plena de que cada passo é medido e precisa ser comedido.

Se você também assiste, tente analisar de forma fria, imparcial e como um jogo. Perceba quem está entendendo e jogando e quem está deixando as emoções falarem, analise acima de tudo COMPORTAMENTOS e não sempre palavras apenas. Você verá um jogo completamente diferente do público comum e sairá muito mais preparado para os atores da vida real, com suas máscaras do dia-a-dia e que talvez você não tem nem a chance de perceber.

Ademais, leia mais:

Os Bambas | Art Popular relembra clássicos do samba
Sorriso Rei | Mahmundi homenageia Jovelina Pérola Negra e Gil em novo projeto
Amores e Flores | Melim junta com Projota, canta Arlindo Cruz e fala sobre novo álbum

2 Comments

  • Steffany do Carmo
    Steffany do Carmo

    Eu acho impossível a maioria das pessoas fazerem esse tipo de análises, porque não aprendemos na escola a lidar com nossas emoções ninguém ensina isso pra gente.
    O que move os programas são emoções assim é com as novelas, assim lutamos estádios, assim lotam se igrejas, assim o BBB chama atenção de milhões de telespectadores, as pessoas são movidas pelas emoções, é eu posso afirmar aqui lá dentro ganha o jogo quem tem a capacidade de despertar e tocar nas emoções de fazer as pessoas rirem ou chorar seja com comportamento engraçado, triste ou doloroso, as emoções.
    Porque? Porque nosso cérebro não sabe lidar e reconhecer o que São emoções.
    Por exemplo você está num supermercado com uma criança ela chora faz birra querendo algo.
    O adulto ou constrange a criança com ameaças, ou tira a criança do supermercado, ou pior da o que ela quer.
    Quando na verdade o correto seria abaixar na altura da criança e explicar para ela que a emoção que ela está sentindo é frustração e que isso acontece quando queremos algo que não podemos ter.
    Mas o adulto age nas três hipóteses anteriores porque ele simplesmente não sabe que o que ele está sentindo é vergonha, ninguém ensinou a ele o que é a vergonha portanto não sabemos lidar com as emoções é ela quem domina a vida das PESSOAS, então querer essa análise imparcial é quase impossível se as pessoas não sabem lidar com as emoções como poderão ter um olhar imparcial. Inteligência emocional deveria ser matéria escolar. Aumentando o campo de trabalho dos psicólogos e para termos pessoas de sucesso. E aí sim esse jogo seria justo.

    Responder
    • Sérgio Menezes
      Sérgio Menezes

      Então Steffany, realmente deveria ser matéria escolar, técnicas de linguagem corporal, facial e psicologia auxiliam a entender o ser humano, inclusive a analise precisa ser feita com contexto de N fatores. algumas pessoas lendo melhor outras se saiam bem, como por exemplo a Sarah Leu um livro de analise corporal antes de entrar na casa. Sobre o jogo não ser justo realmente não é, assim como a vida não é, mas o que podemos e achar maneiras de nos posicionarmos melhor para entender contextos e saber como agir, com isso com certeza nossa chance de êxito será maior.

      Responder

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: