Thursday, September 24, 2020

Como o oceano nos erguemos | Livro explora impacto do ser humano na Terra

Como podemos fazer a diferença para o meio ambiente na Terra? Como defender o planeta das mudanças climáticas abruptas – principalmente em meio à pandemia global de COVID-19, que afetou todos os aspectos de nossas vidas e meios de subsistência, assim como as variações em nosso clima?

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o “recorde das concentrações globais de dióxido de carbono, apesar da crise do COVID-19” foi alcançado em abril de 2020. Entre os impactos negativos mais consideráveis da pandemia global estão o rápido aumento na quantidade de resíduos médicos e plásticos, gerados em muitos países – junto aos índices alarmantes de desmatamento na Amazônia – que cresceu 34% em 12 meses.

Nunca é cedo demais para as crianças começarem a pensar sobre como podem ajudar a reduzir o impacto negativo que temos em nosso planeta. E, em seguida, considerar como todos podem ajudar a prevenir as mudanças climáticas. Aliás, um excelente lugar para começar é com este livro, que está repleto de boas ideias para ajudar a preservar a natureza e o meio ambiente.

Reflexão sobre o meio ambiente

Como o oceano nos erguemos, foi escrito pela autora inglesa Nicola Edwards. A saber, foi um dos grandes destaques da Feira Literária de Frankfurt em 2019. O lançamento ocorreu de forma simultânea em vários países. Ademais, a tradução da edição brasileira ficou a cargo de Nara Vidal e da Editora do Brasil.

Impresso em capa dura, com acabamento especial em relevo, o livro faz uso de texto curto, leve e direto. Além disso, é lindamente ilustrado pela neozelandesa Sarah Wilkins. Tudo para convidar o leitor a refletir sobre o meio ambiente e as questões pelas quais passam os nossos mares, oceanos, desertos, cidades e florestas tropicais.

Como o oceano nos erguemos é um chamado para que todos os jovens do planeta se unam em prol de um objetivo comum: o de ajudar a Terra. Por fim, o livro traz uma parte informativa, com sugestões de como o pequeno leitor pode ajudar e fazer o que está ao seu alcance. Ou seja, criando assim uma onda que ganha força e pode se tornar um movimento amplo de tremenda mudança e renovação.

Em seguida, leia mais:
Sérgio e o Buda | Crônica
Tigertail e o choro contido | Crônica
Notas de Rebeldia e a dolorosa saudade de um pai | Crônica

Escreve o que achou!