Monday, September 21, 2020

Humor | O ‘Upgrade’ e a colonização da língua

[ESQUETE] UPGRADE

Márcio, o gerente, está em sua mesa mexendo no computador. Em seguida, Aline, uma funcionária de longa data, entra na sala.

ALINE: Chefe, dá licença. Pode falar um minutinho?
MÁRCIO: Claro, Aline. Mas antes, deixa eu te dar os parabéns!

Márcio levanta e dá um abraço em Aline.

MÁRCIO: Você mereceu demais.
ALINE: Então, Márcio, é sobre isso mesmo que eu queria falar.
MÁRCIO: Sempre proativa…
ALINE: Essa questão da minha promoção…
MÁRCIO: Aliás, com um senso de liderança ímpar!
ALINE: Márcio, então…
MÁRCIO: Organizada.
ALINE: Márcio!
MÁRCIO: De nada.
ALINE: Mas eu não disse “obrigada”.

MÁRCIO: O que foi?
ALINE: É justamente sobre isso que eu vim falar. Essa promoção, Márcio, não mudou nada no meu salário. Só o nome do meu cargo.
MÁRCIO: Então, Aline, o salário é um segundo passo. Você sabe que estamos num momento de muitas entregas, mas com um overhead muito alto também. Muito custo. Mesmo assim quisemos dar um upgrade na sua carreira.
ALINE: Eu sei, mas eu já sou Gerente de Contas, Márcio.
MÁRCIO: E o que que tem?
ALINE: Vocês me transformaram em Account Manager.
MÁRCIO: Sim, upgrade.
ALINE: É a mesma coisa, Márcio, só que em inglês.
MÁRCIO: Como assim?
ALINE: Gerente de Contas em inglês é Account Manager.

MÁRCIO: Sim.

ALINE: E então? Que promoção foi essa?
MÁRCIO: Aline, você nunca trabalhou em multinacional. Agora somos holding. Vou te explicar uma coisa. Isso é uma evolução na hierarquia da empresa, muda a percepção dos clientes sobre você, etc…
ALINE: Mas eu estou gerenciando a mesma equipe.
MÁRCIO: Olha ali o Cláudio. Cláudio era nosso ilustrador. Trabalhou muito no final do ano passado. Largou Natal, Ano Novo… então, transformamos ele em Art Director.
ALINE: Mas isso não faz sentido.
MÁRCIO: Lembra da Bruna?
ALINE: A copeira?
MÁRCIO: Housekeeper.
ALINE: Ela nem fala inglês, Márcio.

MÁRCIO: E a Mônica?
ALINE: Da limpeza?
MÁRCIO: Viu só como você chama? “Mônica da limpeza”. Isso já tem preconceito.
ALINE: Oi?
MÁRCIO: Entrou como “Mônica da limpeza”; e saiu como cleaner.
ALINE: Márcio, isso não faz sentido algum.
MÁRCIO: Até ajudei ela a colocar isso no currículo.
ALINE: Mas, assim, você está só maquiando uma possível evolução da pessoa na empresa.
MÁRCIO: Bom, se você não quer, temos um problema.
ALINE: Qual?
MÁRCIO: Não podemos diminuir o seu cargo. Voltar ao que era. Acho que é lei.
ALINE: Então você não pode falar meu cargo em português?
MÁRCIO: Downgrade? Nope.
ALINE: Tá bom, Márcio. Não adiantou nada essa conversa. Vou voltar para o meu
trabalho.

Aline começa a sair da sala.

MÁRCIO: Aline, me faz um favor?
ALINE: Oi.

MÁRCIO: Quando passar pelo corredor, pede para o boy da Information Technology passar aqui?
ALINE: O menino da TI?
MÁRCIO: Não chama mais ele assim, pois ele fica puto.
ALINE: Tchau.

Aline sai da sala e bate a porta.

MÁRCIO: Nonsense.

Ademais, veja mais:

O Riso e a Peste | Afinal, conheça o CorongaNews
Arte não encomendada? Pane no sistema | Doralyce, Bia Ferreira e a GloboNews
Em seguida, leia: “Nossa missão é trazer essa história que foi varrida para debaixo do tapete”

3 Comments

  • Thaís Goetz
    Thaís Goetz

    Pior que hotelaria é assim mesmo, hahaa

    Responder
  • Saulo Daniel
    Saulo Daniel

    Fantástico 👏🏽👏🏽

    Responder
  • LEANDRO
    LEANDRO

    O pior é que o sistema faz até o CEO da organização acreditar nessa alienação, o sujeito que promove o Colaborador, ideologicamente.

    Como extrair cada vez mais added value da equipe?

    Responder

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: