Thursday, September 24, 2020

Cobra Kai | Série tem a vantagem de não ser maniqueísta, entenda

Cobra Kai foi uma série original do YouTube. Quando eu vi algo sobre foi uma daquelas ideias que meio que ninguém pediu, sobre uma “continuação” de Karate Kid. Levei algum tempo pra ver, achava que poderia ser bobo – e estava completamente enganado.
Ter a visão da Cobra Kai das coisas faz uma diferença ENORME para toda a trama, trazendo dramas e conflitos dignos de um anti- herói.

A série mostra como a vida pode ser dura para alguns e bem mais tranquilas para outros, a partir de escolhas. Então, essa visão nos dá a ideia de que não devemos enxergar apenas um aspecto da vida, mas todos em conjunto. Afinal, são esses aspectos que moldam quem nós somos e podem definir pra onde vamos.

Daniel Larusso é um empresário bem sucedido, com concessionárias. Enquanto Johnny Lawrence  é um instalador, tem problemas com álcool e, aparentemente, sozinho no mundo.

Encontros e Desencontros

Durante as duas temporadas vemos o desenrolar entre encontros e desencontros dos protagonistas. A volta do Cobra Kai que se torna para jonnhy uma boa ação ajudando o seu vizinho miguel/ uma vingança ao daniel e mostrando que ele ainda pode fazer o nome do cobra kai forte, todo o contexto dele com o filho, que o daniel acaba se aproximando depois e etc, todo o desenrolar se torna interessante, mas uma coisa me deixou extremamente vidrado na série, NÃO TEM BOM E MAU.

Você uma hora vai achar atitudes boas em um personagem, ruins em outro, depois eles trocam. Em seguida, entendemos a razão daquelas atitudes. Logo após, vemos que tomou mais atitudes ruins, e assim vai na série inteira. Ou seja, a vida é assim, erramos, aprendemos, erramos de novo, aprendemos, não tem ninguém 100% bom ou mal. Existem vivências, escolhas e mágoas que nos fazem tomar atitudes.

Falcão, um lutador

Identifiquei-me com o Falcão, não por ter sofrido bullying ou algo assim, mas simplesmente porque ele criou uma casca pra se defender. Internamente o personagem ainda tinha as mesmas preferências, mesmos gostos, ainda se mostra como o mesmo garoto nerd as vezes. Contudo, sabe que as situações que passou por ser daquela forma não foram boas e não quer voltar a isso. Você pode até não concordar, mas é compreensível.

Todos os personagens sem exceção têm suas vidas impactadas pelo ambiente ao redor, e hora ou outra deixam a emoção tomar conta ao invés da razão. Isso fez pra mim, de uma série que a princípio seria apenas pela nostalgia e pra ser divertida e leve, algo que pode ser amplamente explorado e debatido.

Se você já assistiu, pense nas diferentes possibilidades de ações a partir de uma cena mais intensa, quando normalmente algum personagem se toma pela emoção. Se não assistiu, assista e preste atenção nisso. Enfim, muito provavelmente a terceira temporada virá mais focada no Johnny Lawrence e Daniel Larusso, e isso vai tornar as coisas mais densas. Será que veremos eles se unindo? Vamos aguardar.

Aliás, veja o trailer:

Ademais, veja mais:

Trilogia de Baztán | ‘Oferenda à Tempestade’ chove, mas não molha
Rede de Ódio | Filme polonês aborda fake news e política
O Despertar da Lenda | Crônica de um heroísmo

8
Cobra Kai

Quem é bom ou mau? Quem é o mestre?

Escreve o que achou!