Leonie, Atriz e Espiã | Conheça a Jogadora Audaciosa

De antemão, destaco que o documentário remonta a história mais provável de Leonie Brandt (1901-1978) através do relato de amigos, parentes e pesquisadores. Alem disso, se utiliza das imagens de belas e talentosas atrizes da época que emprestam sua atuação para que a personagem principal ganhe vida.

Assim também, toda a montagem tem cortes bem trabalhados, preservando os mistérios característicos do áudio visual daquele tempo. E o motivo desta escolha, segundo a produção, seria o fato de Leonie ser cuidadosa com sua imagem e não permitir ser fotografada, não existe sequer registo seu em filme.

Antes de mais nada, comunico que o longa tem estreia para o dia 18 de Abril próximo, com direção de Annette Apon.

Jogo

Jogar era sua atitude de vida. Frequentemente apostava sua sobrevivência, integridade e oportunidades de sucesso. Ou seja, jogava porque acreditava ser esta a sua forma de existir. Jogava de seu próprio lado, o que muitas vezes a livrou de situações perversas e a colocou em outras.

A atriz de teatro foi posteriormente convidada à colaborar com os serviços de inteligência Holandês durante a crescente nazista na Alemanha. E nesse sentido, sua sede por liberdade lhe custou o cárcere em ambos os países, mas também lhe rendeu belos presentes e alguma fortuna.

Veja o trailer:

Muitas vidas

Leonie desejava ser indispensável, requisitada e reconhecida. Viveu uma vida repleta de vidas. Portanto, não sabia ser apenas uma ou querer uma única coisa, nem estar no mesmo local por muito tempo. Dona de uma estonteante vitalidade. Preferia os cautelosos aos tolos, que segundo conta, tomavam suas decisões sem analisar vantagens, consequências e perigos.

Sua astúcia e fluidez permitiram a continuação de seu trabalho por muitos anos até que o anseio por outra realidade, uma em que pudesse viver ao seu modo, lhe conduziu ao vício alcoólico desenfreado e a perda de oportunidades únicas.

Por fim, contemplamos uma figura incrível, invariavelmente complexa e admirável, cujas escolhas poucos teriam a audácia em igualar.

“Leonie, Atriz e Espiã” está no Festival É Tudo Verdade.

Ademais, veja mais:

‘Paraíso’ de Sérgio Tréfaut | Crítica
“PRESIDENT” de Camilla Nielsson | Olhar atento sobre as eleições no Zimbábue
Medeia por Consuelo de Castro | Ódio e Obscenidade.

 

Escreve o que achou!