Monday, November 28, 2022

O Santo de Todos – A Vida e Missão de Santo Antônio Maria Claret | Crítica

O drama espanhol O Santo de Todos – A Vida e Missão de Santo Antônio Maria Claret (Claret), do diretor Pablo Moreno (Luz de Soledad e São Pedro Poveda), chegará exclusivamente aos cinemas brasileiros no próximo dia 06 de outubro, uma produção da Contracorrente e distribuído pela Kolbe Arte Produções no Brasil e pela Bosco Films na América Latina. Mas, é bom?

O longa traz um relato contemporâneo do jesuíta, que chegou a ter a vida ameaçada diversas vezes por defender valores humanos e sociais. Podemos ver um pouco da história da Espanha e até de Santiago de Cuba, onde Claret foi arcebispo e lutou contra a escravidão. Sua visão era diferente do comum e, sua bondade, singela.

A princípio, a história começa em 1930, com o escritor Azorín descobrindo que a história de Claret fora adulterada, um engano perpetrado por quase 60 anos. Dessa forma,  o intelectual mergulha numa investigação e acaba por encontrar informações importantes sobre o verdadeiro caráter e personalidade do religioso católico.

Conselheiro

O filme tem algumas falhas de edição e montagem, chega a ser confuso em muitos momentos, mas conta uma história fascinante de um religioso que fazia valer os verdadeiros ensinamentos do cristianismo, indo contra vontades políticas, gananciosos e poderosos.

Em seguida de sua marcante passagem por Cuba, Claret vira conselheiro e confessor da Rainha Isabel II, num tempo conturbado para a Coroa espanhola. As nuances políticas aparecem bem e ganham destaque, enquanto em paralelo vemos também a vida do escritor Azorín e como sua busca pela verdadeira jornada de Claret muda seus rumos.

O Santo de Todos – A Vida e Missão de Santo Antônio Maria Claret estreia no dia 06 de outubro.

Enfim, veja o trailer:

Ademais, veja mais:

Dicionário de Ciência da Religião | Conheça o livro que é marco epistemológico desse estudo

Em seguida, confira 6 dicas de livros que levam esperança para 2021

Entrevista com o escritor Juan Molina Hueso | ‘Ansiedade é pecado no sentido de falta de confiança, incredulidade’

Escreve o que achou!