Cultura Afro-brasileira – Literatura: O Sacerdócio na Umbanda

Livro escrito pelo físico nuclear e pai de santo, Luís Antônio Martins, e Matheus H.A. de Macedo, O Sacerdócio na Umbanda – Compêndio do Templo do Vale do Sol e da Lua é muito rico e relevante para qualquer estudioso e interessado na mitologia africana e nos caminhos da espiritualidade.

Possui diversos contos sobre os Orixás, mostrando seus poderes e personalidades, além de explicações sobre as entidades e suas falanges.

hqdefault

O livro vem baseado em experiências  e vivências dos escritores e da vida nesta fé de origem africana.

Busca estimular a integração que deve existir entre as pessoas. Mediação esta que pode mudar o mundo para melhor demonstrando que o que importa é o ser, e não o ter.

Luiz Antônio Martins é um mestre em vários sentidos. Conseguiu sintetizar nesta obra um grande conhecimento da tradição espiritual afro-brasileira chamada Umbanda. Tradição esta erguida sobre escravidão e sofrimento que sobreviveu a muitas intempéries e hoje semeia e rega fraternidade entre todas classes, cores e credos. Exemplo para o mundo moderno, permeado por inveja, competição e manipulação.

O livro, assim como a Umbanda, evoca respeito por toda a vida e pela natureza que nos abarca.

O mundo – na verdade, os mundos – que Luiz e Matheus nos trazem também formam as referências por onde seguem as práticas rituais e a liturgia do Templo do Vale do Sol e da Lua, nascido em 20 de maio de 1988, tendo sua primeira sede inaugurada em 20 de janeiro de 1989 e, desde 15 de março de 2003, atendendo na rua Ubiratan, lote 5, quadra 62 – Itaocaia Valley – Itaipuaçu – 4º Distrito de Maricá – RJ.

O Templo do Vale do Sol e da Lua possui atualmente cerca de 130 médiuns, tendo concluido mais de 50 coroações. Recebe aproximadamente um público de 250 pessoas a cada trabalho.

O Templo é um baluarte da cultura afro-brasileira e o livro é um filho desta que ajuda a espalhar esses profundos e engrandecedores ensinamentos.

 

Escreve o que achou!

Instagram