Friday, September 18, 2020

Filhos de Sá | “A persistência acompanha os valentes”

Filhos de Sá. Cosme Motta, Murilo Santos e Nay Duarte formam um trio amadrinhado pela cantora Sandra de Sá. A artista percebeu os três durante um evento chamado Baculejo das Artes, um sarau organizado pela própria Sandra. Eles estavam cantando separados, contudo, quando cantaram juntos, a experiente artista percebeu algo diferente e sugeriu que se unissem. Assim começou o grupo Filhos de Sá. Logo acima a entrevista completa que fiz com eles, com muita irreverência.

Inclusive, no dia que os entrevistei pude acompanhar um ensaio que visava a apresentação do bloco Filhos de Sá no dia 20 de janeiro, no Espaço Dois em Cena. A química entres os três é clara, cada um com estilos e influências próprias que se mesclam, unidos por um amor em comum: Sandra de Sá, a rainha do soul brasileiro. Em uma sala da Vila Musical, no bairro do Maracanã (RJ), oito pessoas começaram o ensaio. Guitarra, percussão, bateria, tudo precisava estar harmonizado.

Rapha Medeiros no baixo e Bruno Costa na guitarra se entreolhavam e tocavam seus instrumentos com desenvoltura, enquanto Nay Duarte, Murilo Santos e uma das participações especiais do show, Léo Bruno, cantavam. O cantor Léo Bruno, que também participa do grupo Consciência Tranquila com Cosme Motta (que naquele momento estava a caminho do ensaio), cantava com todo um suingue diferenciado “Uma taça de Chandon (bom), Um calor no edredom (bom), ‘Cê tirando meu batom é bom, bom, bom, bom, bom”, em um tom que buscava certa sensualidade e dava vontade de sair dançando.

Vá Sorrir

Posteriormente, Nay Duarte puxava as primeiras notas de “Reconvexo” e é como se o som virasse a imagem de um beija-flor ao amanhecer da cidade do Rio de Janeiro. “Não Quero Dinheiro” ganhava uma roupagem de carnaval, afinal, o show do dia 20 é do bloco, um dos braços do projeto. Outro detalhe importante é o EP “Vá Sorrir”. Cuja canção-título visa transmitir uma mensagem positiva: “Faz de conta que a conta que chegou não cobra nada, que a água na chaleira está feliz”. A ideia de não se prender nas dificuldades, mas sorrir e superar.

As Bee na Vila Musical Maracanã
As Bee cantando ‘Brisa’ com vontade (foto: Alvaro Tallarico)

Aliás, ainda pude ver o grupo As Bee cantando “Brisa” da Iza, com toda estilosidade que batia em um liquidificador um pouco de gospel, uma coisa meio Beyoncé, boas vozes e um hipnotizante toque de reggar. Ah, a promessa é de um show que une clássicos do sou brasileiro com sucessos atuais, na força do suingue black brazuca.

Serviço:

Show do Bloco Filhos de Sá com participação de Léo Bruno, As Bee, Simone Malafaia, Soul de Br

Data: 20 de janeiro de 2020

Horário: 17h às 23h

Local: Rua Visconde de Inhauma, 115 – Rio de Janeiro, RJ
Ingresso: R$20 até o dia 19, R$30, no dia do show

Vendashttps://www.sympla.com.br/bloco-filhos-de-sa__751987

Escreve o que achou!