Friday, September 25, 2020

Grande Poder da Comadre Florzinha é rezo e lenda

O agregador de músicas me apresentou uma canção que era puro nordeste, poesia de Mestre Verdelinho na voz de Comadre Florzinha. A canção me fez querer dançar e olhar para céu, sem dúvidas, senti o ‘Grande Poder‘ que traz. É a arte fluindo pela brasilidade que vale a pena. O ensinamento sobre o que não entendemos, os domínios de algo mais forte do que tudo. A visão simples na sabedoria gigante do artista que vê o firmamento e percebe Além.

Uma maniva plantada, obra positiva que a tantos alcança na terra que dá e tira; gira. O ritmo segue como se a terra ali estivesse girando – e está. A canção é um rezo, uma oração, um louvor, amor. Sim, amor ao planeta e o respeito a um Deus que corrige o mundo pelo seu dominamento. É uma correção que não é uma punição ao mal. É o girar, o continuar, o ciclo da vida, diário e lindo.

Ouça aqui a versão original do Mestre:

E agora veja a maravilhosidade, a força feminina que veio com a Comadre Florzinha ou Comadre Fulozinha, uma banda da cidade do Recife, criada em 1997. O nome tem origem na lenda pernambucana da Comadre Fulozinha. As mulheres da banda buscam interpretar canções, cantigas e os ritmos regionais do Nordeste. A música tem como base a percussão e as vozes, misturando ritmos como coco, baião, ciranda e outros. São usados instrumentos como bombo, zabumba, congas, djembê, ilú, saxofone, cavaquinho, violão e rabeca.

No cantar dessas mulheres Deus toma ares de Deusas. Mulheres empoderadas cantando o nordeste no ritmo embalante e fortalecedor que amplia a mensagem por galáxias ainda não vistas. As vozes em coro, uma união

Olho na genial letra de Mestre Verdelinho:

O nosso Deus corrige o mundo
Pelo seu dominamento
Sei o que a terra gira
Com o seu grande poder
Grande poder, com o seu grande poder

O nosso Deus corrige o mundo
Pelo seu dominamento
Sei o que a terra gira
Com o seu grande poder
Grande poder, com o seu grande poder

A terra deu, a terra dá, a terra cria
Homem a terra cria, a terra deu, a terra há
A terra voga, a terra dá o que tirar
A terra acaba com toda mal alegria
A terra acaba com inseto que a terra cria
Nascendo em cima da terra, nessa terra há de viver
Vivendo na terra, que essa terra há de comer
Tudo que vive nessa terra, pra essa terra é alimento
Deus corrige o mundo pelo seu dominamento
A terra gira com o seu grande poder
Grande poder com o seu grande poder

O nosso Deus corrige o mundo
Pelo seu dominamento
Sei o que a terra gira
Com o seu grande poder
Grande poder, com o seu grande poder

Porque no céu a gente vê uma estrelinha
Aquela estrela nasce e se põe às seis horas
Quando é de manhã, aquela estrela vai embora
Tem uma maior e tem outra mais miudinha
Tem uma acesa e outra mais apagadinhaSeis horas da noite é que pega aparecer
Quando é de manhãzinha ela torna a se esconder
Só de noite ela brilha em cima do firmamento
Porque Deus corrige o mundo pelo seu dominamento
A terra gira com o seu grande poder
Grande poder com o seu grande poder

O nosso Deus corrige o mundo pelo seu dominamento
Sei o que a terra gira com o seu grande poder
Grande poder com o seu grande poder

O homem aplanta um rebolinho de maniva
Aquela maniva com dez dias ta inchada
Começa nascer aquela folha orvalhada
Ali vai se criando aquela obra positiva
Muito esverdeada muito linda e muito viva
Embaixo cria uma batata que engorda e faz crescer
Aquilo dá farinha pra todo mundo comer
E para toda criatura vai servir de alimento
Deus corrige o mundo pelo seu dominamento
A terra gira com o seu grande poder
Grande poder com o seu grande poder

O nosso Deus corrige o mundo
Pelo seu dominamento
Sei o que a terra gira
Com o seu grande poder
Grande poder, com o seu grande poder

E ouça a versão da Comadre Florzinha, de 1999:

Veja mais:
Entenda a Direção de Fotografia nessa entrevista com Flávio Ferreira
El pueblo mestizo y mapuche en la ruptura política
André Tenório facilita a filosofia Falando em Português

2 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: