Wednesday, September 22, 2021

Quadrilátero estreia no CCBB e reúne músicos com curadoria de Leo Gandelman

Quatro dias de apresentações, quatro encontros de artistas, quatro famílias de instrumentos. Essa é a essência de Quadrilátero, projeto que nasceu em 2012 e retorna agora aos palcos do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), em quatro cidades. A estreia é no Rio de Janeiro, dia 24 de fevereiro, reunindo alguns dos mais importantes músicos brasileiros que tocam pela primeira vez desde o começo da pandemia da COVID-19. Desenhado pelo músico Leo Gandelman, com apoio do produtor cultural Pablo Castellar, o projeto reúne, a cada semana, quartetos de feras da música brasileira, em um encontro singular.

A cada apresentação – nos dias 24 de fevereiro e 3, 10 e 17 de março – quartetos de diferentes famílias de instrumentos ganham destaque. Os convidados são Pretinho da Serrinha, Robertinho Silva, Marcos Suzano e Marcelo Costa, na percussão (dia 24/2); Leo Gandelman, Nivaldo Ornelas, Mauro Senise e Zé Carlos Bigorna no sax (dia 3/3); Henrique Cazes, Rogério Caetano, Luis Barcelos e João Camarero nas cordas dedilhadas (dia 10/3); e fechando o circuito (dia 17/3), Janaina Salles, Carla Rincon, Inah Kurrels, Jocelynne Huiliñir Cárdenas nas cordas de arco.

Além dos shows, Léo Gandelman fará uma masterclass

O público terá a oportunidade de conferir o talento individual de cada artista e também o encontro inédito do quarteto. Leo Gandelman atua como anfitrião e faz participações especiais em todos os espetáculos, marcados sempre para as 18h. Ao final de cada espetáculo, haverá uma conversa com o público para aprofundar o debate sobre aquele grupo de instrumentos ou instrumento e para falar sobre a intrínseca relação do artista com a música. E, no dia 10 de março, Léo Gandelman fará uma masterclass aberta ao público.

“Desde o começo da pandemia, estou tocando sozinho, em casa, compondo, treinando. Acordo todo dia motivado pela ideia de aprender mais, do meu encontro diário com o instrumento. Mas sinto muita falta da troca com outros músicos, da troca com o público. Sei que todos os músicos envolvidos no projeto sentem o mesmo. Temos conversado e a troca tem sido emocionante– explica Léo.

A partir de junho, os shows seguem para São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. “Decidimos, em conjunto com o CCBB, começar pelo Rio porque é a cidade onde moram todos os artistas participantes. Começamos a viajar com o projeto somente em junho. Estamos seguindo todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades locais e Organização Mundial da Saúde para a convivência nos bastidores e no palco. E o CCBB, que voltou a abraçar o Quadrilátero, é extremamente cuidadoso com o respeito às normas para a plateia. É um grande privilégio poder participar desse momento de retorno ao palco de artistas dessa grandeza”, conta Pablo Castellar.

Serviço Quadrilátero 2021:

Dia 24 de fevereiro – Percussão – Pretinho da Serrinha, Marcos Suzano, Marcelo Costa e Robertinho Silva

Dia 3 de março – Sax – Leo Gandelman, Mauro Senise, Zé Carlos Bigorna, Nivaldo Ornellas

Dia 10 de março – Cordas dedilhadas: Rogério Caetano, Luis Barcelos, João Camarero, Henrique Cases

Dia 17 de março – Cordas de arco: Janaina Salles, Carla Rincon, Inah Kurrels, Jocelynne Huiliñir Cárdenas

Onde:

Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) – Endereço: Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro

Entrada:

R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia)

A venda de ingressos começa dia 15/02 e encerra 3 horas antes do evento. O teatro trabalha com lotação limitada, máximo 50 pessoas presenciais.

Ademais, veja mais:

Bandolim Restaurante Cult Bar | Rio de Janeiro ganha novo restaurante e casa de cultura
Junto e Misturado | Clipe de Pilar mostra os alter egos que surgem no confinamento
(Des)memória: Yara Novaes traz reflexões sobre racismo a partir de sua história familiar

Escreve o que achou!