Resenha | ‘Efetivo Variável’ de Jessé Andarilho

Das noites tocando violão ao quartel e do quartel para vida. Efetivo Variável é um romance, que se passa na atualidade, e conta a história de um jovem carioca chamado Vinícius, morador de Antares, que tem parte de sua liberdade coibida ao ser obrigado a cumprir o serviço militar, pelo período de ao menos um ano, por ser refratário.
Diante desta roubada, o rapaz que gostava de aproveitar a vida tocando seu violão e curtindo com os amigos, decide seguir na linha. Afinal, quer passar esse ano no batalhão desapercebido. Porém, a realidade toma outro rumo quando Vinícius começa a perceber certas injustiças lá dentro, a fazer amizade com outros recrutas e a namorar a filha do sargento mais insano de seu batalhão.

A narrativa inicia no momento em que Vinícius recebe ordem de prisão dentro do quartel. Então ele volta no tempo para mostrar como os acontecimentos, desde seu alistamento, o levaram àquele ponto. E segue até o desenrolar desse primeiro ano de experiência no quartel.

Autor

Jessé Andarilho, assim como sua personagem, é carioca, nascido e criado em Antares. Também é escritor e poeta – ou como o próprio versador se nomeia “poeteiro”. Fundador do Centro Revolucionário de Inovação e Arte (C.R.I.A.) e do MargiNow, espaço que trabalha com poesia e cultura para trazer a galera da “margem” para o agora. Além disso, é autor de Fiel (2014) e do livro infantil Super-protetores (2021), do programa Leia Para uma Criança.

Experiência literária

Efetivo Variável é um romance bastante descontraído e possibilita o leitor a experiência de conhecer um quartel por dentro, através dos olhares de um soldado atento aos ônus e bônus desta realidade. Por fim, também traz os laços e desembaraços de uma paixão jovem e as experiências de amigos que burlam o sistema em que estão inseridos em busca de um pouco de curtição.

Ademais, veja mais:

Balada Literária | Dia Nobre discute feminismo, maternidade e infância
Bandolim Restaurante Cult Bar | Afinal, Rio de Janeiro ganha novo restaurante e casa de cultura
Mulheres na literatura | Grupo Editorial Coerência aposta em diferentes autoras

Escreve o que achou!