Zimba | É Tudo Verdade traz história de Ziembinski

“Zimba” traz a trajetória e o imaginário artístico do ator e diretor polonês Zbigniew Ziembinski (1908-1978). Ele foi o precursor do teatro moderno na América Latina e mestre de várias gerações de atores brasileiros. Na Tijuca, Rio de Janeiro, tem um teatro com seu nome o Teatro Municipal Ziembinski, na Avenida Heitor Beltrão.

O filme mescla depoimentos e cenas do ator Ziembinski em seu amor pela atuação. É uma bela homenagem e um boa obra audiovisual, que não subestima o poder de vida desse homem que fez tanta diferença para a arte brasileira. Desde seu percurso na Polônia passando pela guerra que resultou na sua chegada ao Brasil. Assumiu a língua brasileira e seguiu sua vida com mais cor.

“Vestido de Noiva”, o texto de Nelson Rodrigues, ganha vida no teatro com Ziembinski, com uma forma expressionista, cenografia única em três planos e todo um jogo de luzes. Começa um novo teatro no Brasil.

A direção do filme é ótima e mantém um dinamismo prendendo o espectador entre depoimentos advindos de entrevistas diversas do artista. Parece que ele mesmo narra o filme e sua história. A diferença que ele fez na vida de tantos outros, símbolos do meio artístico brasileiro, desde o próprio Nelson Rodrigues até atrizes do naipe de Nicette Bruno, Fernanda Montenegro, Tônia Carrero, ou atores como Paulo José.

Por fim, “Zimba” é um filme bonito com direção carinhosa de Joel Pizzini estreia no dia 14 de abril de 2021 no Festival É Tudo Verdade.

Enfim, veja o trailer:

Todavia, leia mais:

Isto é um Negro | CRÍTICA
Tântrica Santina, por fim, teatro, política e resistência
Enfim, Marcélli Oliveira usa o teatro para falar sobre suicídio | “A arte é tão essencial como a educação”

 

9 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: