Wednesday, November 25, 2020

45 anos da Independência de Cabo Verde | Diversidade cultural africana

No dia 5 de julho assinala-se o dia independência de Cabo Verde. Assinalando-se assim 45 de independência do país, proclamada em 1975. 

Indícios apontam que a descoberta do arquipélago tenha sido por volta de 1460, contudo não se sabe ao certo a data do achamento. Nem o seu descobridor em concreto. Apontam-se vários nomes. De qualquer modo, e de acordo com João Lopes Filho, não há dúvida de que foi ao serviço de Portugal que efetivamente foram  achadas todas as 10 ilhas. Fala-se também na passagem de outros povos por Cabo Verde antes dos portuguesas, contudo estes primeiros, supostamente desapareceram sem deixar vestígios. 

O que se pode afirmar é que todo o processo de achamento e colonização deu origem à sociedade cabo-verdiana, resultante precisamente da convergência entre várias culturais e uma grande miscigenação entre povos africanos e europeus, ou seja, deu origem à cultura krioula. E isso não se deve somente ao povoamento, mas também à emigração que sempre fez parte da história, bem como da evolução do arquipélago facilitando assim todo um cruzamento de culturas.  

Independência

A independência de Cabo Verde originou mudanças bruscas no regime e no sistema de convivências entre as pessoas. Evidentemente que na altura o “redescobrir” da identidade cultural encontrava-se no inconsciente do povo cabo-verdiano. Contudo a mescla de costumes, tradicionais e regras africanas e europeias durante cinco séculos no tecido social não poderiam ser apagadas. Assim,  esses padrões culturais continuam presentes. 

Atualmente a identidade cabo-verdiana reflete-se através da riqueza e da diversidade cultural existente no país. Seja ela projetada através da música, da literatura, da dança, do cinema, do teatro, entre outras. Estes 45 anos de independência ajudou o povo cabo-verdiano, de uma maneira geral, a valorizar o seu vasto património cultural material e imaterial presente no país, encontrando assim as condições necessárias para que estas sejam mantidas, preservadas e transmitidas às gerações futuras. 

Para quem quiser conhecer mais acerca da cultura  cabo-verdiana deixo aqui algumas atividades que terão lugar neste fim de semana de “independência”: 

Rap Crioulo – E a realidade dos bairros da Grande Lisboa e Margem Sul- Inserido no âmbito do projeto “Terra Irada”- Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia 

Programação para a comemoração dos 45º de independência – Embaixada de Cabo Verde em Portugal e o Centro Cultural de Cabo Verde

Concerto de comemoração da 45º independência de Cabo Verde – Governo de Cabo Verde  

Live Streaming página Prisma Vídeos, dia 5 de julho 

Ademais, leia mais:

HJC pinta a cultura africana | Conheça o artista plástico de Cabo Verde
Placido Vaz lança nova música | “Cabo Verde tem muito do Brasil e isso é muito bom”
Ana Catão | “Nossa missão é trazer essa história que foi varrida para debaixo do tapete”

3 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: