As mães são muitas | Livro de Katixa Agirre atualiza a tragédia grega Medeia

Uma mãe assassina os próprios filhos gêmeos. Outra, a protagonista-narradora, prestes a dar à luz um filho, fica obcecada com o infanticídio e decide escrever a história como uma forma de tentar compreender e, também, para investigar se os amores são capazes de matar.

Dessa forma, no estilo de um verdadeiro thriller, o romance As mães são muitas é inovador e perturbador. Neste livro, a autora basca Katixa Agirre reflete sobre a relação entre maternidade e criação, construindo um diálogo literário delicado com autoras como Sylvia Plath e Doris Lessing – que já abordaram o tema em grandes obras. Como fio condutor, um questionamento incômodo: ser mãe é uma prisão? Sucesso editorial na Europa, a novela está sendo lançada no Brasil pela Primavera Editorial.

A fronteira mais terrível da maternidade é a matéria-prima deste romance de Katixa Agirre. “Meu primeiro impulso foi escrever sobre a maternidade, mais concretamente sobre o impacto dela na identidade. Depois, veio-me a ideia de escrever sobre uma mãe assassina de seus filhos. Abracei essa proposta de falar sobre uma anti-mãe, esse imenso tabu que desnuda as contradições da experiência de maternidade”, afirma a autora.

A obra, cujo título original é Las madres no, teve os direitos adquiridos pelas editoras Open Letter Books (Estados Unidos); Éditions Globe (França); Uitgeverij Zirimiri Press (Alemanha); e Amsterdam Llibres (Catalunha). Os direitos audiovisuais foram arrematados pela holandesa Escándalo Films. No país, o título já se encontra disponível nas principais livrarias.

TRECHOS DA OBRA |

Página 13

“[…] Os gêmeos não se moviam, mas não estavam dormindo. Os lábios roxos, a pele fria. Ambos sem roupas. O lençol ainda úmido.

– Agora estão bem – disse a mãe com voz serena, mas Mélanie deu um pulo, deixando de ouvi-la: lhe parecia uma voz terrível, insuportável.”

Página 22

“[…] Eu sabia que não tinha outra opção: devia encharcar-me dessa inquietude. Afinal, sou escritora, e esse é o único mandamento claro que temos. Mas no estado que me encontrava, era muito mais difícil entregar-me à minha obsessão.”

Página 113

“[…] Damas e cavalheiros do júri, antes de mais nada, inspirem, expirem relaxem a mandíbula. O melhor que podem fazer é não se escandalizar. Talvez o que vocês precisem agora seja um pouco de perspectiva histórica.”

FICHA TÉCNICA |

Título: As mães são muitas

ISBN: 978-65-86119-48-0

Autora: Katixa Agirre

Categoria: Ficção

Páginas: 202

Preço sugerido: R$ 49,90

Ademais, leia mais:

Conheça 4 livros infantis sobre diversidade
Coleção Abremente | Conheça livros com sons e atividades lúdicas para completar
Contos de Amor | Por fim, Editora Solar dos Livros lança obra sensível e criativa

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: