Crítica | Elize Matsunaga: Era uma vez um crime

Elize Matsunaga cometeu um crime que chocou o Brasil, e nessa série vemos a sua versão. uma entrevista exclusiva e todo o desenrolar do crime. Marcos Matsunaga, o presidente da Yoki  desapareceu misteriosamente em 2012 e teve seu desaparecimento relatado pela esposa. A partir daí surge uma historia macabra e com muitas ramificações.

O documentário Elize Matsunaga: Era uma vez um crime a todo momento mostra uma Elize mãe, esposa e que aparenta ser bem tranquila e bem humanizada. Isso dá um choque no início, principalmente para quem já conhece a história e o desenrolar dela.

Depois de descobrir uma traição e a gravidez ao mesmo tempo, Elize afirma que sofreu grandes mudanças, assim como seu marido. Algo no casamento não estava certo, eles tinham um reverendo que indicou terapia. As brigas eram constantes e Elize afirmava que Marcos tinha uma amante.

Em seguida, após a contratação de um detetive particular, Elize descobriu uma nova traição e ficou arrasada, pois além de um segundo erro, ainda levou a amante até o restaurante que a própria Elize apresentou a ele.

Rumos

O documentário toma um rumo que passeia entre a histórias do casal e outras a partir do desaparecimento de Marcos. São aquelas que mostram quando começaram a achar provas, membros e roupas da vítima. A principio  não sabiam quem era, mas as roupas caras chamaram a atenção dos jornalistas.

São 4 episódios mostrando toda a história, erros, acertos e uma vida pós crime de Elize. Para quem gosta de histórias criminais é um prato cheio. Afinal, foi um crime bem estranho e esse mistério foi trazido a público a partir do documentário.

Depois de algumas afirmações, Elize Matsunaga traz um questionamento interessante, o que vocês fariam no lugar dela? Será que isso justifica de alguma forma, ou apenas mostra um lado desconhecido e talvez adormecido em alguém?

Questionamentos que vão permear toda a série e que teremos apenas opiniões próprias, sem respostas certas.

Por fim, o trailer:

Ademais, veja mais:

A Sentinela | Novo filme de ação na Netflix tem vigor e boas cenas. Entenda!
Fúria Incontrolável | Russel Crowe, ação e velocidade na Amazon Prime
Crítica | Rua do Medo 1994

Escreve o que achou!