Crítica | Jorge Pra Sempre Verão

Fui convidado para ver o espetáculo Jorge pra sempre Verão, onde a prima de Jorge Laffond, que ganhou fama com a personagem Vera Verão, fala sobre o primo que nunca conheceu pessoalmente. Um pedido de desculpas em forma de teatro. Ela cresceu sofrendo bullying devido ao parentesco com o primo famoso e agora usa a arte para analisar a sua trajetória e a de Jorge.

O espetáculo consegue divertir e é extremamente crítico a uma sociedade racista, homofóbica e hipócrita. A produtora e autora Aline Mohamad abriu seus arquivos pessoais para desenvolver o espetáculo, e é seu primeiro texto teatral, feito em parceria com Diego do Subúrbio.

A forma como os autores inserem a cultura suburbana, coisas boas e ruins, no texto, são pontuais. Situações e visões típicas da cultura carioca podem ser vistas. Dessa forma, sem dúvidas, está aí um dos maiores destaques, essa análise da sociedade que fazem a partir de suas próprias vivências e escolhas em paralelo com a vida de Jorge Laffond.

Às vezes parece ficar repetitivo, porém o intuito pode ser afirmar e reafirmar a bela mensagem da obra. Por outro lado, as atuações de Alexandre Mitre, Aretha Sadick e Noemia Oliveira são ótimas entre momentos de dor e amor. Ainda por cima, os figurinos e a direção de arte não deixam a desejar laureados pela atenta iluminação de Pedro Carneiro que eleva a qualidade geral.

Representatividade

A princípio e em outros momentos da exibição, vemos projeções de imagens de arquivo de Jorge Laffond que ajudam a contextualizar o espectador.

A saber, a ideia da peça surgiu após Aline escrever uma carta póstuma para seu primo, onde ela abre seu coração e pede desculpas pelo fato de não ter estado presente.

Afinal, Jorge pra sempre Verão é uma bonita homenagem a Jorge Laffond. A mensagem de representatividade e união é a principal característica do espetáculo e proporciona diversos bons momentos de catarse, em especial, no lindo e apoteótico fim.

SERVIÇO:

“JORGE pra sempre VERÃO”

Temporada: 25 de Junho a 24 de Julho

Dias da semana: Sexta-feira a Domingo

Horário: 20h (sextas e sábados) e 19h (domingos)

Ingressos: Contribuição Voluntária (distribuídos 1h antes na bilheteria do teatro)

Local: Teatro Ipanema

Endereço: Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema

Informações: (21) 2267-3750

Classificação Indicativa: 14 anos

Duração: 60 minutos

Por fim, confira em seguida o clipe “Preto de Azul” e siga lendo:

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: