Saturday, February 4, 2023

Nunca mais serei a mesma | Sobre violência de gênero em países latinos

Nunca mais serei a mesma é um longa documentário que apresenta a realidade de quatro mulheres latino-americanas que, apesar de não se conheceram, têm suas histórias de vida convergentes a partir da violência, sentimentos em comum e as lutas feministas em seus países. O filme estreou em 1º de dezembro, no Rio de Janeiro, e chega a outras capitais nos próximos dias.

Sob o mesmo ponto de vista, Ana Paula, Brandy, Cecília e Lorena contam como é viver em constante luta pela sobrevivência diante da violência de gênero. Apesar de estarem em países distintos (Brasil, México, Honduras, Argentina), a realidade vivida pela mulher latina e periférica é de opressão, violência, exploração e submissão.

Nesse sentido, a diretora Alice Lanari se propõe a apresentar as mais diversas formas de violência de gênero e como isso afeta as famílias, para além das mulheres. Feminicídio, agressões no ambiente doméstico e familiar, abusos, racismo, violência obstétrica e outras tantas formas de humilhação trazem para o roteiro as dificuldades diante de um sistema de leis que protege os homens e vulnerabiliza as mulheres, deixando-as desprotegidas ao verem suas vidas sendo transformadas por esses episódios.

Acima de tudo, Nunca mais serei a mesma apresenta quatro mulheres que enfrentam a cultura do machismo e seguem vivendo (ou sobrevivendo) em ambientes exploratórios e opressores. Mesmo que sejam transformadas e as consequências as façam sentir-se amedrontadas e solitárias, essas mulheres se unem a outras em busca de justiça e equidade.

FICHA TÉCNICA

Direção: Alice Lanari

Produção: MPC Filmes e ICEM

Gênero: Documentário

Duração: 89 minutos

País: Brasil, Argentina, Honduras e México

Ano: 2021

Veja mais:

Festival ‘Pausa para Cena’ foca em mulheres da História do Brasil com encenações gratuitas (viventeandante.com)

Iuna Falcão chega com EP de transe envolvente (viventeandante.com)

Coletivo Escreviventes se destaca com autoras independentes na FLIP 2022 (viventeandante.com)

Escreve o que achou!