Entenda as principais diferenças entre os cafés Arábica e Robusta

Para os amantes de café, a origem e o tipo do grão são fatores determinantes para apreciar a qualidade da bebida. Os mais tradicionais e líderes de vendas no Brasil são os cafés Arábica e Robusta, que possuem aspectos bem diferentes tanto no sabor quanto na forma de cultivo.

“Em termos gerais, o Arábica é mais contemplado e reconhecido por quem ama a bebida, por isso os cafés com classificação gourmet são, na maioria dos casos, desse tipo”, afirma Daniela Zaminiani, barista da rede Sterna Café. “Já o café Robusta, mesmo não sendo o preferido do público, é bastante usado em misturas, devido ao alto grau de solubilidade”, ressalta.

Distinção

Por se tratar de dois tipos diferentes de grãos, é normal que o sabor seja bem distinto. O Arábica é caracterizado pela produção do melhor e mais refinado café. É cultivado acima de 800m do nível do mar e considerado ideal para a produção de uma bebida de alta qualidade. É rico em aroma, corpo e acidez e variado em sabor.

Já o Robusta – também conhecido como Coffea canephora – é popular pela variedade da planta Conilon, que tende a ser um café mais amargo e atraente. É mais resistente a pragas e doenças e, diferentemente do Arábica, não precisa necessariamente ser cultivado em grandes altitudes.

Enfim, após conhecer as principais diferenças entre os dois grãos mais consumidos do País, fica mais fácil escolher qual consumir, concorda? Diz nos comentários!

Ademais, leia mais:

Caffè Sospeso é um filme aromático que desperta
Dicas para aprender a tomar café sem açúcar
Enfim, Leites vegetais e latte art combinam? | Semana Internacional do Café

Escreve o que achou!