Sunday, February 28, 2021

FestRio vai reunir 46 mulheres para explorar os universos da bateria e da percussão

É comum ver um palco lotado de homens atrás de seus instrumentos ou, ainda, a ficha técnica de um disco com os nomes masculinos ao lado de violão, flauta, pandeiro. Às mulheres sempre coube dar voz às músicas, também majoritariamente compostas por eles. Pensando nisso, a baterista e percussionista Georgia Camara sentiu que deveria tomar para si a tarefa de mostrar a produção das mulheres que, como ela, se dedicam aos ritmos e assim nasceu o 1ºFestRio – Mulheres da Bateria e da Percussão, que será realizado entre os dias 1º e 6 de março.

Ao todo, Georgia reuniu 46 bateristas e percussionistas, de pegadas bem variadas, para ministrar as 14 Oficinas (inscrições abertas de 17 a 26 de fevereiro) e dialogar nas 8 Rodas de Conversa do evento. Tudo de graça! Haverá 5 disputadas vagas por Oficina para quem quer acompanhar presencialmente a aula no Centro de Artes da UniRio, na Urca. A produção garantirá o distanciamento seguro, a higienização do espaço e o uso obrigatório de máscara e álcool em gel pelo público presente. Já as Rodas de Conversa serão feitas apenas com as palestrantes e transmitidas ao vivo pelas redes do evento.

Amadurecimento

“O FestRio foi uma ideia que amadureceu no decorrer do meu envolvimento com a bateria e a percussão e, principalmente, a partir da minha percepção do nosso mercado musical. Os dados mostram que os homens representam em torno de 80% dos profissionais da música e as mulheres ficam com 20%. É uma diferença bem grande”, provoca ela, empolgada em dialogar com esse punhado de instrumentistas.

Com as baquetas e os caxixis nas mãos, Georgia Camara já deixou as suas digitais em trabalhos de Zélia Duncan, Ana Costa, Simone, Itiberê Orquestra Família, Primavera das Mulheres e Orquestra Lunar, entre outros. E agora, estreando como curadora, quer ressoar alto. Para ela, “um festival online é uma forma muito eficaz de disseminar conhecimentos e ampliar o debate sobre música. Queremos chegar em um grande número de interessados, até fora do país”, estima.

Rodas e oficinas

“Para as oficinas, escolhi profissionais a partir da meu conhecimento em relação à prática das instrumentistas, porque pude trabalhar em contextos diferentes com várias delas, e também a partir de pesquisa sobre as musicistas atuantes nos segmentos popular e erudito do Rio de Janeiro”, explica, já revelando o sortimento de assuntos que serão abordados.

E para as Rodas de Conversa, a curadora buscou mostrar um panorama, trazendo instrumentistas, mestras de cultura, luthiers, professoras e diretoras de escolas de samba, mulheres do popular e do erudito para o FestRio. Além de entender as possíveis diferenças nas experiências delas, Georgia Camara quer mostrar ao público a sonzeira que essa mulherada está fazendo.

O 1º FestRio – Mulheres da Bateria e da Percussão é patrocinado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro através da Lei Aldir Blanc. O evento tem o apoio de Fina Batucada, UniRio e Alejo Cajon. Haverá sorteio de instrumentos graças ao apoio das marcas Ag Percussion, Davide Custom Drums e Disconildo.

As 14 OFICINAS SÃO:

Maracatu com Thais Fernandes – segunda, 1 de março, às 13h30

Surdo e Tantan com Giselle Sorriso – segunda, 1 de março, às 16h

Teclado e Percussão com Geiza Carvalho – terça, 2 de março, às 10h

Percussão Popular com Jéssica Zarpey – terça, 2 de março, às 13h30

Introdução à Bateria com Cris Ribeiro – terça, 2 de março, às 16h

Cajon com Jadna Zimmermann – quarta, 3 de março, às 10h

Gêneros Brasileiros e Bateria com Georgia Camara – quarta, 3 de março, às 13h30

Blocos de Carnaval com Laís Viana – quarta, 3 de março, às 16h

Pandeiro de Nylon com Rapha Morret – quinta, 4 de março, às 10h

Zabumba e Ritmos Nordestinos com Diane Terra – quinta, 4 de março, às 13h30

Tímpanos com Ana Letícia Barros – quinta, 4 de março, às 16h

Pandeiro de Couro com Clarice Magalhães – sexta, 5 de março, às 10h

Caixa Clara e Percussão Múltipla com Clarice Maciel – sexta, 5 de março, às 13h30

Atabaques e Timbau com Jéssica Araújo – sexta, 5 de março, às 16h

AS 8 RODAS DE CONVERSA DO FESTRIO SÃO:

Mulheres e Escolas de Samba – segunda, 1 de março, às 20h

Com Raphaela Yves, Thais Rodrigues, Thalita Santos e Thayane Catanhêde

Mestras e Saberes da Cultura Popular – terça, 2 de março, às 20h

Com Julia Tizumba, Mestra Ana do Coco, Milena Sá e Rosa Reis

Percussão Sinfônica Orquestras Conservatórias – quarta, 3 de março, às 20h

Com Byanca Mandelli, Lorena Brabo, Paraguassú Abranhão e Rafaela Calvet

Grandes Grupos Blocos Oficinas – quinta, 4 de março, às 20h

Com Marina Chuva, Samantha Rennó, Silvanny Sivuca e Thaís Bezerra

Som Instrumental – sexta, 5 de março, às 20h

Com Flora Milito, Line Santana, Natália Mitre e Priscila Brigante

Palcos – sábado, 6 de março, às 14h

Com Marcia Viégas, Mila Schiavo, Monica Millet e Layse Sapucahy

Vários Caminhos – sábado, 6 de março, às 17h

Com Bianca Calcagni, Larissa Umaitá, Regina Café e Tamima Brasil

Bateristas – sábado, 6 de março, às 20h

Com Julie Sousa, Priscila Hilário, Vera Figueiredo e Nathalia Reinehr

FESTRIO – MULHERES DA BATERIA E DA PERCUSSÃO

QUANDO: de 1º a 6 de março

ONDE: Pelo INSTAGRAM https://www.instagram.com/festriomulheres/ e na UniRio (Sala Guerra Peixe, no Centro de Letras e Artes) – na Avenida Pasteur 436, Urca, Rio de Janeiro.

QUANTO: Grátis

Ademais, leia mais:

Além do som | Novo reality show inovador da Netflix foca em universidade para pessoas surdas

Filmes – Candango: Memórias do Festival | Crítica

Amizade entre mulheres | Conheça 5 filmes que estimulam a sororidade

Escreve o que achou!