Friday, November 27, 2020

IMS oferece bolsa para projetos de fotógrafos

Reforçando a importância da pesquisa e da produção artística, o Instituto Moreira Salles anuncia as novas edições da Bolsa de Fotografia ZUM/IMS e da Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia. A princípio, a primeira é para a produção contemporânea de artistas e fotógrafos. Entretanto, a segunda é para a projetos de pesquisa acadêmica do acervo do IMS.

As inscrições para a Bolsa ZUM começam hoje (21 de setembro) e vão até 2 de novembro. Enquanto, as da Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia abrem no dia 1 de outubro e se encerram no dia 22 de novembro. Com abordagens distintas, os dois editais visam a fortalecer o campo da fotografia, uma das principais áreas de atuação do IMS. Veja abaixo mais informações sobre cada um.

Bolsa de Fotografia ZUM/IMS

A ZUM, revista de fotografia do IMS, lança a 8ª edição de sua bolsa de fotografia. Haverá seleção de dois projetos inéditos de artistas e fotógrafos, para que desenvolvam e aprofundem seu trabalho no campo da fotografia, em suas mais diversas vertentes, sem restrição de tema, perfil ou suporte. Este ano, em virtude da pandemia de covid-19, todo o processo de inscrição e seleção será digital.

Cada bolsa tem o valor de R$ 65 mil, haverá um prazo de oito meses para a entrega dos resultados finais dos projetos, que irão para a Coleção de Fotografia Contemporânea do IMS.

Os candidatos serão avaliados por uma Comissão de Seleção constituída por profissionais do IMS e um convidado com trabalho reconhecido na área fotográfica. Serão considerados critérios de qualidade artística, qualificação do candidato e viabilidade prática do projeto. Além disso, os projetos devem seguir as orientações de saúde determinadas por cada município.

Os vencedores saem em novembro no site da ZUM. Em edições passadas, já foram contemplados projetos como Retrato falado, de Eustáquio Neves (2019), Jogo da memória, de Aline Motta (2018), Casulo, de Dias & Riedweg (2018), Conexão São Paulo-Lagos, de Tatewaki Nio (2017) e A infinita história das coisas, de Sofia Borges (2017), entre outros.

A saber, as inscrições vão de 21 de setembro a 2 de novembro. Para se inscrever basta acessar o edital e o formulário de inscrição disponíveis no site da ZUM (www.revistazum.com.br/bolsa2020).

Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia

Com o objetivo de estimular o estudo das obras do acervo do IMS e de promover a realização de estudos críticos sobre o lugar da fotografia na formação de representações históricas, sociais e culturais no Brasil, a Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia chega à sua terceira edição. A seleção será de um projeto inédito em cima de um tema proposto pelo IMS. O objeto de estudo sai no dia 1 de outubro, no lançamento do edital.

O pesquisador vencedor receberá o valor de R$ 30 mil, que será pago em 12 parcelas mensais de R$ 2.500,00. Para concorrer à bolsa, é necessário possuir o título de mestre e, caso o candidato seja estrangeiro, residir no Brasil há no mínimo um ano. O projeto de pesquisa deve ser original e inédito, não resultando de dissertação ou tese de conclusão de curso ou pós-graduação. Os candidatos receberão avaliação de uma comissão de seleção constituída por três profissionais indicados pelo IMS. O anúncio do resultado será em dezembro no site do IMS.

Trabalho remoto

Primeiramente, devido às restrições impostas pela epidemia de covid-19, o trabalho de pesquisa poderá ocorrer de forma remota. Contudo, para a realização da pesquisa, o bolsista terá acesso aos acervos do IMS que se encontram digitalizados no Cumulus, banco de imagens do IMS.

A saber, as inscrições vão de 1 de outubro a 22 de novembro através do formulário de inscrição e o edital que estarão disponíveis a partir de 1 de outubro no link: bolsadepesquisa.ims.com.br

Por fim, além de preencher o formulário, os interessados na bolsa para projetos de fotógrafos devem enviar a pesquisa, entre outros documentos elencados no edital, para o endereço bolsadepesquisa@ims.com.br, até o dia 22 de novembro.

Ademais, veja as belas imagens do filme “Na Beira” e leia mais:

Fotografação | CRÍTICA
Um fotógrafo e seu Rio de Janeiro
A fotografia e a alucinação do artista

Escreve o que achou!