Saturday, December 4, 2021

Novembro Negra | Centro de Teatro do Oprimido traz vasta programação cultural

No mês da consciência negra, os artistas negros e negras dos grupos teatrais do Centro de Teatro do Oprimido (CTO) realizam o “NOVEMBRO NEGRA”, movimento com uma vasta programação cultural gratuita que acontece de 09 a 23 de novembro no Rio de Janeiro, Nova Iguaçu e Maricá. A instituição foi convidada pelo Movimento Cor de Anastácia, formado pelo Coletivo Madalena Anastácia e pelo Grupo Cor do Brasil, que visa promover ações antirracistas impulsionadas por produções artísticas de negras e negros.

A programação começou dia 09/11 com um laboratório teatral antirracista que visa estimular, por meios estéticos, o letramento racial aos participantes, uma forma de busca por conhecimento racial com a finalidade de desenvolver a capacidade de interpretação de práticas racistas que estão no nosso cotidiano.

De 10 a 12/11 ocorrem apresentações do espetáculo de Teatro-Fórum “Suspeito”, que aborda as diferentes formas de genocídio da população negra no Brasil. Para as apresentações presenciais haverá limite de 30 pessoas por sessão, a fim de cumprir as normas de segurança da OMS contra COVID-19. No dia 10 também acontece o lançamento do “Da Maré às Águas”, produção audiovisual do grupo teatral MaréMoTO.

Caminhada

No dia 20 acontece a Caminhada Ancestral, que seguirá um roteiro de marcos ancestrais que revela uma parte importante da história do povo negro na cidade do Rio de Janeiro. O objetivo é resgatar a contribuição histórica do povo negro na construção da sociedade brasileira, ratificando que não existe história do Brasil sem história do povo negro. A caminhada inicia-se no monumento a Zumbi dos Palmares, seguindo em direção ao Cais do Valongo e indo até a estátua de Mercedes Batista e à de João Cândido. A última parada acontece nos Arcos da Lapa com a inauguração do busto simbólico da princesa banto Anastácia em frente à sede do Centro de Teatro do Oprimido. Em cada parada acontece uma ação performática e uma fala de contextualização histórica sobre cada personalidade negra.

A programação encerra no dia 23 de novembro na Praça Via Light, em Nova Iguaçu. Em parceria com o Sindicato das Trabalhadoras e Empregadas Domésticas de Nova Iguaçu, o Grupo Ponto Chic apresenta a performance “Julgar Meu Cabelo Afro”. A atividade segue com bate papo sobre “Direitos Trabalhistas” com a presença das mulheres que integram o sindicato, e finaliza com sarau artístico aberto ao público.

O Novembro Negra do Movimento Cor de Anastácia e todas as atividades são gratuitas e acontecem por meio do projeto Teatro das Oprimidas do CTO com o patrocínio da Petrobras e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

As apresentações teatrais têm limite de 30 pessoas por sessão e os ingressos são distribuídos por ordem de chegada. Maiores informações serão lançadas ao longo do mês nas redes sociais do Centro de Teatro do Oprimido.

Site: www.ctorio.org.br

Programação

Data: 09 de novembro
Ação: Laboratório antirracista – Movimento Cor de Anastácia
Local: Centro de Teatro do Oprimido – Av. Mem de Sá, 31 – Lapa
Horário: 14h às 18h

Data: 10 a 12 de novembro
Ação: Peça de Teatro-Fórum “Suspeito” – Cor do Brasil
Ação: Vídeo-performance “Da Maré às Águas” – MaréMoTO
Local: Centro de Teatro do Oprimido – Av. Mem de Sá, 31 – Lapa
Horário: 20h

Data: 20 de novembro
Ação: Caminhada Ancestral – Movimento Cor de Anastácia
Local: Monumento de Zumbi dos Palmares, Cais do Valongo, Estátua de Mercedes Batista e de João Cândido
Horário: 10h

Ação: Inauguração do busto de Anastácia
Local: Centro de Teatro do Oprimido – Av. Mem de Sá, 31 – Lapa
Horário: 13h

Data: 23 de novembro
Ação: Performance “Julgar Meu Cabelo Afro” e Sarau Artístico – Grupo Ponto Chic
Ação: Bate papo sobre “Direitos Trabalhistas” –  Sindicato das Trabalhadoras e Empregadas Domésticas de Nova Iguaçu
Local: Praça dos Direitos Humanos – Via Light, s/n, Centro, Nova Iguaçu
Horário: 15h

ENTRADA FRANCA

Escreve o que achou!