Monday, September 21, 2020

O Pintor e a Ponte | Livro brasileiro mostra jornada de amadurecimento

O Pintor e a Ponte é um novo livro brasileiro. “Fiquei vermelho de raiva”, “fiquei bege”, “estou verde de fome”, “hoje acordei meio cinza, sem alegria”… A princípio, as cores fazem parte do cotidiano de todos, mas Guto é um garoto que vê a vida de uma forma diferente. Filho de um pintor de quadros, como um gostinho especial por pontes, e fascinado pelo poder das cores no mundo e em si mesmo, ele busca interpretar o mundo desse modo especial. Porém, ele começa a se frustrar com os excessos que as pessoas cometem ao querer levar vantagem em tudo, valorizando demais o dinheiro e os bens materiais.

Em O Pintor e a Ponte, Guto vai aprender mais sobre amizade, o mundo e sobre si mesmo, ao dialogar com um amigo misterioso e com seu pai sobre a vida, as cores e as outras pessoas. Além disso, vai encontrar um novo olhar sobre suas descobertas com sua uma colega de classe, Maria. Posteriormente, com ela, Guto encontra a ponte para acessar um mundo de descobertas motivadas pelo afeto e pela amizade.

As ilustrações de Sebastião Peixoto fazem referência a Claude Monet e ao impressionismo, que o próprio Guto referencia em sua conversa com seu amigo sobre pontes, amizades e cores. O livro de Tânia Alexandre Martinelli também nos apresenta uma visão em preto & branco para explorar a história dos pais do garoto. Inclusive, a obra integra a coleção Mil e uma histórias e já está disponível na loja online da Editora do Brasil.

Afinal, assista ao book trailer:

Sobre Tania Alexandre Martinelli

Tânia Alexandre Martinelli é formada em Letras pela PUC-Campinas, tem licenciatura em Língua Portuguesa (1986) e Licenciatura em Língua Espanhola (2008). Foi professora de Língua Portuguesa durante 18 anos, em Americana, cidade onde nasceu. Começou sua carreira literária escrevendo crônicas e poesias, algumas delas premiadas e publicadas em coletâneas. Publicou seu primeiro livro em 1998 e hoje tem cerca de 40 livros publicados para o público infantil e juvenil. Atualmente, a autora se dedica exclusivamente à literatura, dividindo seu tempo entre a criação literária e a participação de encontros com alunos, professores e bibliotecários em todo o país.

Sobre Sebastião Peixoto

Nasceu em Braga, Portugal, em 1972. É licenciado em Artes Plásticas-Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto. Trabalha como ilustrador freelancer desde 2008, colaborando com várias editoras. Além dos livros, tem publicado ilustrações em jornais, revistas e fanzines.

Tem realizado exposições de ilustração e pintura por todo o mundo. Em 2012 o livro que ilustrou ”Quando eu for… Grande” foi nomeado Melhor livro infanto-juvenil pela Sociedade Portuguesa de Autores e editado na Colômbia e na China. Em 2014, teve uma Menção Honrosa no 7º Encontro Internacional de Ilustração de São João da Madeira. Em 2016, foi selecionado para o Catálogo Ibero-Americano de Ilustração e em 2017, ganhou o Gold Award da SIF – Seoul Illustration Fair. Aliás, entre seus prêmios recentes, estão: The White Ravens (Catálogo da Biblioteca de Munique) e o Jabuti.

Ademais, veja mais:

Gambiarra, o HD de Espadas | Veja um filme brasileiro cyberpunk
Confira a voz feminina representada em 7 HQs | Mulheres e Quadrinhos
Literatura africana | Conheça o projeto da livraria online com obras sobre África

Escreve o que achou!