Thursday, December 8, 2022

Seleção do Samba | Paraíso do Tuiuti, Unidos do Viradouro e Beija-Flor

Esta madrugada reservou seu tempo para apresentar as últimas escolhas dos sambas-enredo que vão compor o Grupo Especial do Rio no Carnaval 2022. Assim, o “Seleção do Samba” fechou a seleção com as escolas Paraíso do Tuiuti, Beija-Flor e Viradouro. Então, confiram trechos dos sambas que participaram dessa última disputa e grandes ganhadores.

“Seleção do Samba” – 4º episódio

O “Seleção do Samba” foi um programa criado pela Rede Globo para transmitir o último processo de disputa dos sambas-enredo das escolas de samba do Grupo Especial do Rio. Normalmente, essa cerimônia de escolha fica apenas entre as comunidades das escolas, mas, com a pandemia e a necessidade de distanciamento social, algumas mudanças ocorreram nesse processo. Por isso, essa foi a primeira vez que a escolha dos sambas de enredo foi transmitida em rede nacional. Para conhecer um pouco mais sobre esse processo, clique aqui.

O programa teve a apresentação de Luis Roberto e participação de Teresa Cristina e Milton Cunha. Juntos, eles transmitiram a escolha final de três escolas por episódio. Começaram com Mocidade Independente de Padre Miguel, São Clemente e Mangueira, depois, apresentaram os sambas da Imperatriz Leopoldinense, Vila Isabel e Acadêmicos do Salgueiro e seguiram com as escolas Acadêmicos do Grande Rio, Unidos da Tijuca e Portela. Assim, no último episódio de seleção, foi a vez da Paraíso do Tuiuti, Beija-Flor e Viradouro.

Paraíso do Tuiuti

A Paraíso da Tuiuiti tem como tema para 2022 o enaltecimento das pessoas petras. O carnavalesco, Paulo Barros, compartilhou que a ideia é de um enredo afro-futurista, que homenageie homens e mulheres pretas que, de alguma forma, posicionaram-se e lutaram. Assim, a escola pretende consagrar essas personagens, de maneira alegre, enaltecendo seus feitos e conquistas.

Dos três sambas que se apresentaram à Tuiuti, o grupo do Eli Peteado resolveu voltar-se à própria comunidade do Tuiuti, dessa forma, utilizando o samba como um espelho que reflete às figuras da escola. O refrão desse samba:

“KA RÍBA TÍ YE CANTA TUIUTI
É TEMPO DE LUTA
MEUS TAMBORES NÃO SE CALAM
TUIUTI VEM SER KA RÍBA TÍ YE
É TEMPO DE CURA
QUE NOSSOS CAMINHOS SE ABRAM”

Já o grupo do Raoni Ventapane decidiu focar na alegria e valentia para alcançar o objetivo do enredo da escola. Portanto, apostaram na alegria como seu diferencial, lançando à escola o refrão:

“NO TOQUE DO TAMBOR
NO CANTO DO TUIUTI
O MORRO NÃO VAI SUCUMBIR
NOSSO POVO JAMAIS SE ENTREGOU
NEGRITUDE É RESISTIR”

No entanto, o grupo vencedor foi o do Claudio Russo. Esse grupo de compositores apostou na melodia já firmada há alguns anos por eles para trabalhar essa exaltação. Assim, a Paraíso do Tuiuti desfilará na avenida ao som de:

“OGUNHIÊ! OKÊ ARÔ!
LAROYÊ! MEU PAI KAÔ
TEM SANGUE NOBRE DE MANDELA E DE ZUMBI
NAS VEIAS DO POVO PRETO DO MEU TUIUTI”

Compositores: Claudio Russo, Moacyr Luz, Júlio Alves, Alessandro Falcão e W Correia Filho.

O título da Paraíso do Tuiuti será: “Ka ríba tí ÿe – Que nossos caminhos se abram”

Beija-Flor de Nilópolis

A Beija-Flor definiu como missão para o carnaval de 2022 um enredo que empreteça o pensamento, por meio da própria escola. Dessa forma, segundo o carnavalesco Alexandre Louzada, a escola carregará para Sapucaí o legado de um de seus fundadores, Anísio “Cabana”.

Com o intuito de dar vida a esse enredo, o grupo do Rodrigo Cavanha apresentou um samba que teve o Neguinho da Beija-Flor como fio condutor da superação do racismo pelo carnaval. O refrão desse samba:

“EMPRETECER O SEU PENSAMENTO
OUVIR NOSSA VOZ É PROVA DE AMOR
HEI DE LUTAR, JAMAIS SUCUMBIR
MEU NOME É BEIJA-FLOR”

O grupo do Bruno Ribas destacou em seu samba o trabalho de superação da Beija-Flor como um verdadeiro trabalho educativo, assim marcando a importância das sabedorias pretas por ela transmitidas. O refrão do grupo foi:

“É CANTO DE GRIO, REPARAÇÃO DE FALA
DE UM POVO VENCEDOR,
DEUSA DA RAÇA
O PRETO BEIJA-FLOR DA LÁGRIMA SENTIDA
REPRESENTA MEU VALOR,
ESCOLA DE VIDA”

O samba vencedor da disputa foi samba do grupo do J. Velloso. Os compositores abordaram, de maneira veemente, as formas como o racismo se apresenta em nossa sociedade e mostraram o legado da Beija-Flor nessa superação. Então, o refrão que terá a bela missão de empretecer o pensamento pela nilopolitana:

“MOCAMBO DE CRIOULO: SOU EU! SOU EU!
TENHO A RAÇA QUE A MORDAÇA NÃO CALOU
ERGUI O MEU CASTELO DOS PILARES DE CABANA
DINASTIA BEIJA FLOR!”

Compositores: J. Velloso, Léo do Piso, Beto Nega, Júlio Assis, Manolo e Diego Rosa.

O título da Beija-Flor de Nilópolis será: “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”

Unidos do Viradouro

A Viradouro decidiu ir para avenida em 2022 retomando o sentimento da alegria do carnaval como superação da tristeza desses nossos últimos anos. Sobre ele, os carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon explicaram que, além de falar da atualidade, esse enredo dialoga com a própria história de retomada da alegria pelo carnaval. Essa retomada, em 1919, transformou o carnaval do Rio na festa reconhecida mundialmente que ele é hoje, e é dessa mesma forma que a Viradouro pretende retornar à Sapucaí.

O grupo do Claudio Russo deu maior atenção às questões melódicas de seu samba. Assim, apresentou o refrão:

“UM ABRAÇO APERTADO
MEU SORRISO FRANCO
E NO PEITO TATUADO
UM AMOR VERMELHO E BRANCO
FOI TANTO TEMPO SEM GOZAR A LIBERDADE
SOU VIRADOURO VIM MATAR ESSA SAUDADE”

O grupo do Lucas Neves escolheu apostar na melodia muito alegre com refrãos fortes para carregar o enredo da Viradouro. Então, apresentou o seguinte refrão:

“QUEM NÃO ENTENDE O MEU VALOR
HÁ DE SENTIR ESSA PAIXÃO
PRA SEMPRE VIRADOURO
O CARNAVAL É DO POVO
É A VOZ DESSA MULTIDÃO”

Mas o samba que ganhou foi o que saiu completamente da caixinha. O grupo do Felipe Filósofo apresentou um samba-enredo epistolar, um samba em forma de carta, uma carta do Pierrot ao carnaval, com essa festa representada pela figura da Colombina. Por isso, o refrão do carnaval da Viradouro será a assinatura dessa carta:

“ASSINADO: UM PIERROT APAIXONADO
QUE ALÉM DO INFINITO O AMOR SE RENOVE
RIO DE JANEIRO, 5 DE MARÇO DE 1919”

Compositores: Felipe Filósofo, Fabio Borges, Ademir Ribeiro, Devid Gonçalves, Lucas Marques e Porkinho.

O título da Unidos do Viradouro será: “Não há tristeza que pode suportar tanta alegria”.

Mais detalhes

Embora a nossa cobertura dessa série terminar por aqui, o “Seleção do Samba” ainda terá mais um episódio. Ele será transmitido na madrugada do próximo sábado para o domingo, dia 14 de novembro. Esse episódio terá uma apresentação dos nove sambas eleitos do Grupo Especial do Rio para o carnaval de 2022. Então, para você já ir ensaiando os sambas-enredos que desfilarão pela Sapucaí em 2022, além do último episódio, seguem os links com os vencedores dessas três últimas escolas:

Paraíso do Tuiuti

Beija-Flor de Nilópolis

G.R.E.S. Unidos do Viradouro

Créditos de imagem: Globo/Leandro Ribeiro

Ademais, veja mais:

Seleção do Samba | Grande Rio, Portela e Unidos da Tijuca
Seleção do Samba | Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro e Vila Isabel
Seleção do Samba | Saiba mais sobre as escolhas dos sambas-enredo

Escreve o que achou!