Thursday, August 11, 2022

Aniversário do Theatro Municipal recebe o espetáculo ‘Entre Horizontes Móveis’ em apresentação única e gratuita

Diferentes realidades, localidades, pessoas e vivências conectadas pela mobilidade do dia a dia e, ao mesmo tempo, distanciadas pelas diferenças. Nesse caos, como viver juntos? Essa questão é o ponto de partida do espetáculo “Entre Horizontes Móveis”, que estreia em única e gratuita apresentação na sexta-feira, dia 15 de julho, às 20h, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no Salão Assyrio, na programação de aniversário de 113 anos do local.

Com concepção e direção de Daphne Madeira, o espetáculo integra música, dança, voz, discurso e espaço para abordar a diversidade de corpos, lugares, peles, gêneros, e, a partir dessa mistura, traça um plano comum na resposta a questionamentos que perpassam séculos: “Como viver juntos? Como viver juntos nas diferenças e por elas? Como caminhar juntos na horizontalidade e entre a verticalidade dos prédios, dos monumentos, da cidade, do concreto?”

O elenco conta com 10 performers criadores – Amanda Gouveia, José Rodrigues, Lagarthixaa, Laís Castro, Luana Bezerra, Mery Horta, Salasar Junior, Sanguessuga, Tais Almeida e Theuse Luz da Pavuna – que participam ativamente da composição dos movimentos entrelaçados com a trilha sonora e performance assinadas por Dani Roland, Fernando Alves Pinto e Murilo O’Really. O figurino é de Josef Chasilew.

Utopia

“O espetáculo gira em torno do horizonte como um não-lugar, utópico. Os corpos começam a caminhar, corpos nômades que aportam no linóleo branco vindos de algum lugar na periferia, um não-lugar no império hegemônico da cidade murada. Eles chegam explodindo muros, borrando fronteiras, sujando o espaço cênico. Misturam danças com seus corpos, movimentam ouvidos, cheiros, olhares e sentidos, ao derrubar o senso comum como sentido único. Na m mapa-múndi. É possível reverter esse mapa? Por isso clamam, sussurram e dança”, explica Daphne Madeira.

“Entre Horizontes Móveis” é uma realização da SL Produções com apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por meio do edital “Municipal em Cena”. A classificação etária é 18 anos.

Serviço:

Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Salão Assyrio
Endereço: Praça Marechal Floriano, s/n, Centro – entrada pelo Boulevard Treze de Maio

Data e horário: Sexta-feira, 15 de julho, às 20h
Lotação: 250 lugares
Entrada Franca

Classificação etária: 18 anos

Ademais, leia mais:
Além disso, tem Marcelo Monteiro | “Cosmogonia resgata e desperta a consciência do povo negro”
Por fim, Ana Catão do Cosmogonia Africana| “Nossa missão é trazer essa história que foi varrida para debaixo do tapete”

Escreve o que achou!