Vozes que Inspiram | Netflix apresenta a força da juventude e do teatro

Vozes que Inspiram (Giving Voice) é um filme que louva o teatro, em especial, aquele feito por jovens estudantes estadunidenses e um consagrado escritor. Como sabemos, os EUA possuem um histórico pesado de racismo. Este filme mostra a competição anual de Monólogos de August Wilson. São milhares de alunos do ensino médio de 12 cidades que entram na competição pela chance de atuar na Broadway. Uma bela meta, não?

Começa lindamente provocativo ao reivindicar a América para os negros e, logo em seguida, traz grandes nomes da arte falando sobre o escritor August Wilson. Pessoas do naipe de Denzel Washington e Viola Davis. August prezava por escrever peças sobre pessoas comuns e que se conectavam facilmente ao espectador.

Em seguida, é fascinante perceber em Vozes que Inspiram a efervescência adolescente dando mais alma aos textos… É bom de ver e escutar. O jovem que poderia seguir no basquete, mas sente um amor pela atuação; a tela dividida mostrando reações e os caminhos diversos dos jovens naquela competição é uma boa ferramenta que torna mais dinâmico.

Afinal, ao ver esse caminho para a famosa Broadway, o que lembrei foi uma peça que vi no início de 2020 de nome Isto é um Negro. Foi forte, contundente, pontual. Impossível sair sem refletir sobre o racismo no Brasil e no mundo, e sobre o poder do teatro como arte.

Ademais, leia mais:
Além disso, tem Marcelo Monteiro | “Cosmogonia resgata e desperta a consciência do povo negro”
Por fim, Ana Catão do Cosmogonia Africana| “Nossa missão é trazer essa história que foi varrida para debaixo do tapete”

Escreve o que achou!