‘Casa de Antiguidades’ traz Antônio Pitanga contra grupo ultra conservador e vai para Cannes

Casa de Antiguidades é o primeiro longa-metragem do premiado diretor João Paulo Miranda Maria e foi confirmado na seleção oficial de Cannes anunciada nesta tarde. O filme é produzido pela brasileira BeBossa e pela francesa Maneki Films, em coprodução com o Canal Brasil. Além disso, tem distribuição da Pandora Filmes em território nacional. O roteiro foi desenvolvido pelo próprio Miranda na Residence de Cannes – Cinéfondation, com a supervisão de Miguel Machalski (“Los Perros”, “O Verão dos Peixes Voadores”) e a colaboração de Felipe Sholl (Fala Comigo).

“Infelizmente não haverá o glamour do tapete vermelho nem as sessões de photocall. O que de fato não significa em si o que é o Cinema. O mais importante é o impacto que estes filmes darão… Esta seleção é um anúncio do Cinema de amanhā, que precisa encarar toda esta crise que vivemos.”, diz o diretor João Paulo Miranda Maria.

Antônio Pitanga é Cristovam

No longa, Antônio Pitanga dá vida a Cristovam, um homem simples do interior que precisa mudar de cidade em busca de melhores condições de vida e trabalho. Porém, ele precisa se adaptar a uma realidade diferente daquela que estava acostumado, sofrendo com a solidão e o preconceito dos moradores locais. O diretor João Paulo fala mais: “O filme tem o protagonismo de Antonio Pitanga, com seus mais de 80 anos, interpretando um homem que veio do interior de Goiás e que enfrentará violentamente um grupo ultra conservador no sul do Brasil. Isto o guiará num buraco negro profundo e complexo; que espelha um Brasil que está perdido no tempo, com cara dos anos 70”.

Casa de Antiguidades tem ainda no elenco o belga Sam Louwyck (“Cargo”), Ana Flávia Cavalcanti (“Corpo Elétrico”), Aline Marta Maia (“Serial Kelly”) e Gilda Nomacce (“As Boas Maneiras”). Por fim, a direção de fotografia é de Benjamín Echazarreta, fotógrafo de “Uma Mulher Fantástica”, longa vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, a montagem é de Benjamin Mirguet (“Batalla En El Cielo”) e composição sonora musical de Nicolas Becker (Gravidade).

Ademais, veja mais:

Portanto, conheça ‘Tales from the Loop’ | Contos do Loop é sensacional
A Imagem da Tolerância | Conheça o documentário sobre um símbolo da benevolência
The Midnight Gospel | A princípio, série mostra armadilha existencial da alma

 

1 Comment

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: