Crítica | Abaixo de Zero (Bajozero)

“Abaixo de Zero” é pura tensão. As reviravoltas vão acontecendo durante o trajeto de transferência de presos. Interessante é prestar atenção como o diretor foca em detalhes. O filme já começa fazendo referência a momentos futuros e há closes em gestos específicos como uma virada de chave para ligar um carro. Tudo o que o diretor foca mostra algo que ainda acontecerá de alguma forma. Depois de uma sequência meio frenética e que tensiona o espectador, o filme fica mais lento e começa a namorar com os estereótipos. “Abaixo de zero” é um filme espanhol da Netflix, que está em alta. Com tantos filmes espanhóis maravilhosos como “O Poço” e  trilogia de Baztan (o último com crítica minha aqui) vemos que esse cinema tem ganho cada vez mais força na plataforma. Esse filme traz em sua sinopse a história de um ônibus penitenciário e o policial encarregado tendo que enfrentar criminosos dentro e fora do veículo, além do inimigo silencioso: o frio congelante.

Cor quente no frio

O início é bem feito, apresenta bem cada personagem e quando a ação começa já vemos que será bem intensa. Os plot twists são Incríveis e você realmente não espera pelo que vai acontecer. O filme mantém a tensão no seu segundo ato, o roteiro é amarrado e o filme tem poucas ambientações mas mantém a qualidade alta pelo roteiro. Em específico no caso da colorização, a cor quente em uma cena de frio chama atenção pela quebra de expectativa. Abaixo de zero é ação do começo afim, com vários plots que realmente são inesperados, personagens bem construídos e consistente nas tomadas de decisões, até o final choca mas mostra uma coerência impecável e deixa uma boa reflexão entre a ética e a lei e a empatia e ser “humano” , com certeza vale dar uma chance e não vão se arrepender. Se já viu diga o que faria no final e o que achou nos comentários.

Enfim, mais um bom filme espanhol. Veja o trailer:

Ademais, veja mais:

Aliás, conheça A Incrível História da Ilha das Rosas na Netflix, vida real e a Ilha das Flores
Os Favoritos de Midas | Em seguida, uma história fechada e curta meio ‘Death Note’
O Céu da Meia-Noite | Netflix e George Clooney na fronteira final da redenção

Por fim, veja o curta “Na Beira”:

Escreve o que achou!