Thursday, September 24, 2020

Gambiarra | Ouça o EP de Donatinho tipo cyberfunk melody de anos 80 futurista

A trilha sonora original do média-metragem “Gambiarra: o HD de Espadas” chega às plataformas digitais em formato de EP. A saber, conta com sotaque carioca e sonoridade que remete à década de 1980. Afinal, o artista Donatinho criou música incidental para a proposta inusitada dos cineastas Gustavo Colombo, Erik Hewitt e Frederico Cardoso.

O Vivente Andante ouviu o EP e, realmente, a música é bem dançante com um estilo de anos 80 futurista. Aliás, pode fazer sucesso nos bailes charme. Principalmente “Charged”, que mescla os sintetizadores com o funk carioca típico dos anos 80. Lembramos também de “Tron” ao escutar. Além disso, o filme “O HD de Espadas” faz parte do projeto Gambiarra, que busca ser transmídia e multiplataforma. É um universo que parte da premissa de que a visão dos cineastas dos anos 1980 sobre o futuro cyberpunk seria o presente das grandes metrópoles dos países de terceiro mundo.

Funk Melody

Para criar a atmosfera musical do filme, Donatinho utilizou uma ampla gama de sintetizadores analógicos e criou sons industriais. A faixa de abertura, “Charged”, apresenta clima futurista na introdução e levada funk melody no desenvolvimento do tema. A música surge enquanto somos ambientados à cidade maravilhosa versão Gambiarra, soturna e caótica. É o clima dos becos, fios de postes, camelódromos, linhas de trem e espigões ao lado de favelas. A melodia carrega a pulsação da cidade e anuncia as aventuras do protagonista. A música ganhou clipe, produzido por Rodrigo Ferdinand (também editor do filme), lançado junto com o EP, hoje, dia 11/09. A peça audiovisual evidencia a proposta estética de “Gambiarra: o HD de Espadas”, com vertiginosa edição de imagens do filme e do próprio Donatinho na pele de seu alter ego retrô-futurista concebido durante a produção do álbum Zambê (Dubas, 2014).

Como o título já anuncia, “Atrás de Uma Pista” embala as investigações de Heitor. O tema aparece em dois momentos do filme,
em cena contemplativa e em clima de suspense, respectivamente. Os anos 80 estão mais presentes nessa faixa, lembrando vagamente seriados de TV, a mídia mais popular da época.

“Dentro do Perigo”, por sua vez, tem uma abertura mais misteriosa. Em seguida vai num groove que remete também a incursões da música eletrônica produzida nos anos 70. No filme, entra primeiro a parte do tema mais acelerada, reforçando a sensação de perigo ao qual o personagem principal se verá exposto. Posteriormente, a introdução da música surge no encontro de Heitor com Lígia, outra personagem fundamental da história.

Jacarix

“Jacarix” é também o nome dado a uma droga que os surfistas de trem consomem. Esses personagens, marginais e heróis, dão a
dimensão do poder corrosivo que o Rio de Janeiro à Gambiarra tem sobre alguns de seus cidadãos. O tema que Donatinho criou traz a pegada mais pesada e industrial numa levada menos agressiva, tal como as cenas pedem. Como já se viu em trabalhos anteriores de Donatinho. A finalização do EP contou ainda com o registro de uma versão alternativa de “Charged” – a primeira versão composta para o filme, mas que acabou ficando de fora.

O média-metragem, que também conta com canções de Letrux e Giovani Cidreira, é diversão garantida para amantes de séries, filmes e videogames com pegada cyberpunk anos 80 (“Blade Runner”, “Akira”, o emblemático episódio interativo “Bandersnatch” de “Black Mirror”, “Stranger Things”, “Dark”, entre outros). E o mais importante: é uma oportunidade rara de conferir esse tipo de abordagem com linguagem, personagens e cenário brasileiros.

No site da produtora Cinema Petisco também é possível baixar as HQs originais, que caem bem com as músicas do EP rolando simultaneamente. A trilha sonora original composta, arranjada, executada e produzida por Donatinho teve a direção artística de Leonel Pereda e foi masterizada pelo lendário Arthur Joly, outra referência em som analógico. A capa do EP foi feita por Guilherme Ripardo, quem também fez a direção dos efeitos visuais do média-metragem e é autor do cartaz do filme. Para o lançamento do EP, Guilherme criou vídeo-Gifs para as outras músicas do EP a serem veiculados nas redes sociais. Além de ser uma passagem secreta para o universo Gambiarra, este EP de Donatinho é uma das produções mais bem realizadas no campo da música para sintetizadores feita no Brasil.

Afinal, veja o clipe de “Charged” baseado no filme “O HD de Espadas”:

“O HD de Espadas”, média-metragem que está no canal de YouTube da produtora Cinema Petisco desde o final de novembro de 2019 é o primeiro episódio. O foco está em Heitor, um jornalista fracassado que vive de postar notícias-Gif, mas sonha conseguir uma grande reportagem. Quando encontra um misterioso HD com informações que poderiam comprometer uma das corporações que dominam o Brasil nessa realidade distópica, ele começa por conta própria uma investigação pelo submundo do Rio de Janeiro, que o levará a descobertas e consequências inesperadas. A produção já conta quase 30 mil visualizações desde o seu lançamento.

Afinal, para assistir o filme completo clique aqui!

Ademais, veja mais:
Tales from the Loop | Afinal, Contos do Loop é sensacional
Loop | Ficção científica brasileira de respeito
Por fim, Alec Silva fala de Sertãopunk e ‘Alma Artificial’ |
“É bonito falar sobre nordestino no papel, mas dar espaço é outra conversa”

Escreve o que achou!