Saturday, December 3, 2022

Quero Minha Escola de Volta | Livro infanto-juvenil traz o isolamento pelo olhar de uma criança

O escritor e autor teatral Clovis Levi apresenta o livro Quero Minha Escola de Volta, com ilustrações de Ana Biscaia. De forma bem humorada e, às vezes, delirante, conta sobre o que acontece com Maya, uma menina de oito anos, nos tempos da covid.

Quero Minha Escola de Volta pode ser vista como uma experiência vivida pelo público infanto-juvenil, que sofreu diversos impactos negativos, não apenas na aprendizagem, mas no aspecto sócio emocional causado pelo isolamento social e distanciamento escolar. É uma obra indicada para crianças e adolescentes, e também para todas as outras idades, pela sutileza, pela forma lúdica e emocionante que Clovis Levi encontrou para tratar do tema.

A dupla Clovis Levi e Ana Biscaia recebeu, esse ano, o Prêmio da Feira de Bolonha – “The Braw Amazing Bookshelf”, com o livro, lançado, em Portugal, O Retrato (aquilo que não se vê). Ana Biscaia já conquistou o Prêmio Nacional de Ilustração de Portugal com o livro de Clovis Levi “A cadeira que queria ser sofá”.

8 anos

Indicado para crianças de oito anos em diante, em Quero minha escola de volta, a personagem Maya entra em depressão durante a covid. Em seguida, vira azeitona para voltar ao útero materno, fica toda cinza e enfrenta, ao mesmo tempo, o Deus do Medo e a Deusa da Curiosidade. Com tanta saudade da escola, sem poder brincar com as amigas, Maya chama a atenção para os novos costumes. E, afinal, encara emoções surgidas com o novo convívio familiar, em passagens como:

“E beijo-de-cotovelo, mãe?! Beijo-de-cotovelo?! Coisa mais maluca, pai!”

“Dava até a impressão de que o planeta, no desamparo, estava diminuindo de tamanho, ficando todo encolhidinho na Via Láctea.”

“… eu não sabia que gostava tanto de ir pra aula…”

Ademais, veja mais:

Conrad Editora anuncia o lançamento de Desbravando Calvin e Haroldo
Confira a voz feminina representada em 7 HQs | Mulheres e Quadrinhos
Confira seis HQs para celebrar o Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

Escreve o que achou!