Tuesday, December 1, 2020

Um dia nas cascatas do Peneda-Gerês e as melhores cachoeiras do mundo

Finalmente, conheci o famoso Gerês. Realmente é um parque lindo, uma joia natural entre Portugal e Espanha de águas esverdeadas e cascatas variadas. Era o tipo de coisa que ainda não havia visto na Europa. O Parque Nacional da Peneda-Gerês fica localizado no norte de Portugal, perto da fronteira espanhola. A princípio, já que estava pelo agradável Porto, recebi a dica de aproveitar uma vaga em um passeio feito pela Cardozuca Tour (@cardozuca.tour.pt). Artur Cardoso é um brasileiro de Recife, Pernambuco, que leva para diversos passeios pelas belezas de Portugal. O cara é uma simpatia.

Partimos às 8h da manhã e chegamos por volta de 10h na primeira parada: a Cascata da Portela do Homem. É um belo visual e a cor da água impressiona, ainda mais no dia de sol que fazia. Caminhando pelos cantos é possível chegar em outras pequenas cascatas menos cheias do que a primeira que surge por debaixo de uma singela ponte. De lá, fomos para a Cascata Tahiti, bem bonita, finalizando no interessante Miradouro do Fafião.

Sequência poderosa

Ok, Gerês é uma alternativa… se você nunca ouviu falar no Sana, em Macaé, com seu conjunto de cachoeiras – a grande família – um circuito maravilhoso com diversas quedas que se conectam (nomeadas Pai, Mãe e Filho). Ou talvez se você não escutou nada sobre Aldeia Velha e a Cachoeira das Sete Quedas, Lumiar ou Visconde de Mauá. Isso só no Estado do Rio de Janeiro. Aliás, na cidade maravilhosa tem o incrível Parque Nacional da Tijuca com diversas cachoeiras que limpam a alma.

Sim, vi pouco do grande Parque Nacional Peneda-Gerês, mas foi impossível não lembrar de algumas das bençãos que recebi ao poder conhecer tantos lugares verdadeiramente mágicos no Brasil.

Entretanto, Pirenópolis, em Goiás? Conhece?

Pois, a sequência das Cachoeiras dos Dragões é coisa de outro mundo.

Você vai seguindo uma trilha e cada cachoeira apresenta uma forma completamente distinta, como se realmente cada uma fosse um dragão diferente que desce dos ceús como água.

Aliás, veja mais um pouco de algumas das 8 cachoeiras que ficam dentro do Mosteiro Zen Eisho-Ji, o qual fica a 40 km de Pirenópolis em uma área de 900 hectares. As nascentes brotam lindamente no meio do cerrado goiano a 1.270 metros de altitude. Em uma trilha que dura entre 2 e 3 horas dá para ver todas com calma.

Falar de Goiás e não citar a Chapada dos Veadeiros é heresia. Um dos lugares mais lindos que pude conhecer em todo o mundo. Recomendo para qualquer pessoa que deseje resplandecer e ver a força da natureza.

Citei o Sana mais acima, o qual fica no distrito de Macaé, umas duas horas da cidade do Rio de Janeiro. É cada banho que você não acredita. Olha só um pouco.

View this post on Instagram

#chuva me lembra #cachu

A post shared by Vivente Andante (@viventeandante) on

Serra do Cipó, em Minas Gerais

Ah, mas você quer ficar com a cabeça nas nuvens e flutuar numa força que te eleva aos mais altos níveis de consciência do que é o bom viver? Voe na Cachoeira do Gavião, na exuberante Serra do Cipó.

View this post on Instagram

Em 2013 tive a oportunidade de conhecer um pouco da Serra do Cipó. Iniciei a viagem com 2 escaladores, que depois seguiram para Bahia. Depois acabei caindo no quartinho de outro escalador que conhecemos lá, de Petrópolis, o qual passava uma temporada curtindo as muitas vias do local. Nessa cachoeira da foto, #cachoeiradogaviao , encontramos outro cara, que, poucos meses depois, reencontrei no meio de um parque no Chile. A vida e suas viagens… Enquanto a consciência e a liberdade do homem persistirem, persiste a sua possibilidade de evolução; o livre-arbítrio não está nos ossos, na carne, no sangue, nos nervos, que perecem com a morte física; consciência e liberdade são atributos da alma, que não sucumbe a nenhum acidente, doença ou velhice.

A post shared by Vivente Andante (@viventeandante) on

A verdade é que conhecer o Parque Nacional Peneda-Gerês me trouxe as lembranças de tantas caminhadas pelo país mais esplendoroso em natureza do mundo, o Brasil.

Enfim, nem vou falar das Cataratas do Iguaçu, no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná.

Sim, indubitavelmente, conheça e aprecie a luz verde do Parque Nacional Peneda-Gerês, como um aperitivo. Depois tome o rumo que os portugueses tomaram em 1500. Vá para o Brasil e aprecie um pouco do poder da América do Sul – e seja recebido com muita alegria no Novo Mundo.

Ademais, veja mais do mundo Vivente:

Salpicos Verdes | Conheça um dos melhores restaurantes do Porto
O Fouet | Cafeteria no Porto traz sabor de Minas Gerais
Por fim, vai pra Cuba | Confira uma viagem pela ilha polêmica

4 Comments

Escreve o que achou!

%d blogueiros gostam disto: