Saturday, December 4, 2021

Aprenda os erros que fazem de um evento um fracasso | Fyre Festival

Fyre Festival. O que você acharia de ter uma experiencia incrível numa ilha paradisíaca, com shows de nível mundial e tudo do bom e do melhor, gente bonita e festa por dias?  Incrível, né!?  Esse era o sonho vendido pelo Fyre Festival, feito por Billy McFarland, com a ajuda de Ja Rule (aquele mesmo, da música ‘Wonderful’

No começo tudo era lindo, contrataram mais de 10 supermodelos, levaram para uma ilha paradisíaca por alguns dias para filmagens e festas. Além disso, postagens feitas para qualquer pessoa pensar que teria a vida de um rapper ou rockstar. Chegaram a pagar 250 mil dólares por uma postagem da Killie Jenner, e fizeram uma estratégia de marketing que não podemos negar que foi boa. Aproximadamente 250 influencers postando apenas uma imagem toda laranja e na descrição #fyrefestival. Isso chamou atenção de todos, inclusive de investidores que chegaram a deixar de investir no Coachella para investir no evento, juntamente com um público sedento por uma experiencia totalmente diferente. Mas até aí tudo bem… até ver que o planejamento todo durava só até essa parte.

O que as pessoas esquecem e que trabalhamos com sonhos e vivências, essas pessoas tem suas expectativas naquilo que propomos a elas, principalmente quando lidamos com um evento de ingressos e serviços caros, como uma casa na ilha a bagatela de 250 mil dólares, e um evento que freta aviões para uma ilha no meio da Bahamas, você está lidando com um público muito seleto e muito exigente.

Enfim, entenda os erros:

Primeiro erro: Planejamento

Planejamento falho.  Você precisa de um planejamento de, em média, 12 meses para um evento desse porte. E, aliás, já ter uma lista de artistas possíveis, outra de investidores/patrocinadores e outra de fornecedores. Ou seja, aqueles que vão levar o palco, o alimentos e bebida do evento, garçons e serviços diversos que você terá. Sem isso seu evento não funciona e não consegue chegar nos próximos níveis de produção.

Segundo erro: Não minta

Para mim o maior em questão do Fyre FestivalNÃO MINTA PARA O SEU PÚBLICO!  Sério, se você não pode fazer aquilo, não seja um mentiroso ou alguém que vai achar que “podemos colocar aqui e ver se na hora acontece ” porque não é assim que ocorre,. Precisamos ter responsabilidade sobre isso, é a vida das pessoas naquele espaço que você está criando, além de poder ser processado por coisas do tipo, você vai ter sua credibilidade indo a ZERO.

Terceiro erro: Não ouvir a equipe

Você tem que confiar nas pessoas que trabalham com você. Não estar atento a isso, além de gerar um ruído de comunicação que pode se tornar irreversível, fecha as portas de novas ideias ou soluções, além de até criar inimigos dentro do próprio ambiente de trabalho

Quarto erro: Falta de especialistas

Você precisa de pessoas altamente qualificadas, principalmente pra um evento desse porte. Ou seja, seguranças, chefs de cozinha, arquitetos, montadores, especialistas de som, iluminação, e uma estruturação gigantesca. Você precisa do planejamento bem feito (primeiro erro) para conseguir acessar os profissionais certos para isso, além, logicamente, de ter capital para toda essa gente.

Quinto erro : Controle financeiro

Você precisa ter a ideia desde o começo de quanto seu evento vai orçar. Ou seja, até onde ele pode ir para mais ou para menos. Além disso, deve sempre deixar um valor de reserva para emergências (em média se fala em 7/8 % do valor bruto em caixa). O gasto desenfreado do evento seja com coisas supérfluas ou não, pode ruir o seu orçamento completamente a ponto de que não conseguir manter. Afinal, vemos isso claramente com esse evento.

O que vemos com essa sucessão de erros é uma aula de como tudo pode dar muito errado, mesmo você tendo muito dinheiro para fazer algo. Logicamente sabemos que a fraude dos números foi totalmente criminosa e determinante para o erro, mas todos esses que citei acima contribuíram demais para que fosse o fiasco mundial, a ponto de virar um documentário na Netflix.

Se posso dar uma dica pessoal a quem quer começar em eventos, seria ser humilde e começar aprendendo com as pessoas que já estão no mercado. Afinal, elas não chegaram aonde estão à toa e partiram do ponto zero algum dia. Ninguém nasce sabendo e todos somos aptos e devemos aprender todos os dias. Se você mantiver essa humildade de aprender e for determinado, tenho certeza que os erros serão consertados e que o que fizer vai dar certo.

Ademais, veja mais:

Entenda como o K-POP surgiu e virou fenômeno
Todavia, veja o futuro da produção de eventos após o coronavírus
Lee Soo Man | Entenda a estratégia do homem por trás do K-POP

Escreve o que achou!