Liga da Mata | Conheça a animação que usa personagens do folclore brasileiro como super-heróis

Uma animação infantil em que figuras do folclore como Saci, Curupira, Iara e Boto se transformam em verdadeiros super-heróis, para defender a natureza e o meio-ambiente. A princípio, esta é a proposta da Liga da Mata, projeto de Sergio Kalili, que em 2012 criou um jeito lúdico de unir cultura e educação ambiental, na websérie brasileira mais premiada da história.

A ideia surgiu de maneira inusitada. Empresário do ramo de fantasias há décadas, Kalili procurava temas que fossem além do Carnaval, Festas Juninas e Halloween. Foi quando chegou ao folclore brasileiro.

“Passei dois anos estudando a fundo a cultura, histórias e lendas brasileiras até perceber que a forma como nossos personagens folclóricos são apresentados (causando temor) provoca desinteresse pelo tema. Por isso decidi fazer diferente”, explica.

Desta maneira, o empresário dá vida e novas identidades a personagens como Saci, Iara, Boto, Fulozinha, Curupira e um Pajé.

“Cada um deles é uma criança da cidade que, quando acionados pelo Pajé, se transformam em personagens folclóricos e heróis da natureza, com superpoderes. A ideia era tirar aquele peso negativo que cada criatura folclórica carrega e transformá-los em defensores das matas”, conta Kalili.

Surge então a Liga da Mata, tendo nestes personagens do folclore um grande potencial para se ensinar sobre a educação ambiental para crianças do ensino fundamental.

Início

O ponto de partida do projeto foi o livro “Liga da Mata – O Renascimento da Alma”, com a intenção inicial de se transformar num longa-metragem. Para isso, Kalili também desenvolveu uma websérie baseada na obra, utilizando alguns dos personagens do romance.

Este universo das webséries levou a Liga da Mata a ser reconhecida internacionalmente. Desde 2016, quando as produções de Kalili começaram a correr festivais deste segmento mundo afora, já são mais de 40 prêmios conquistados.

Ao longo destes cinco anos, a Liga da Mata já foi laureada em países como Estados Unidos, Inglaterra, Austrália, Itália, Alemanha, Japão, Índia, Canadá, França e Coreia do Sul. Além disso, foi indicada em mais de 90 festivais nacionais e internacionais.

Kalili credita este sucesso à junção da temática de preservação do meio-ambiente – a websérie está em total acordo com a agenda ONU 2030, atendendo a diversos itens listados – com o potencial das personagens do folclore brasileiro, até então pouco conhecidas além das fronteiras de nosso pais.

“Não podemos ficar mais de braços cruzados enquanto o mundo destrói o meio ambiente de forma irresponsável”, afirma o criador da Liga da Mata, que também preside a Digital Brasil – Associação Brasileira de Conteúdo Digital.

Balões e Abelhas

Enfim, ao todo já são 12 episódios escritos com investimentos próprios. O primeiro deles, “O Perigo dos Céus”, chama a atenção aos incêndios causados nas florestas e cidades por causa de balões durante as Festas Juninas – tendo sido lançado em agosto de 2016 e já disponibilizado no YouTube. A partir daí veio o segundo episódio, “Abelhas”, dividido em duas partes que, entre 2019 e 2021, foi indicado em diversos festivais pelo mundo.

“Meu objetivo é criar muito mais histórias que ajudem a melhorar a imagem do Brasil no exterior, além de ensinar crianças por todo o mundo a cuidar melhor do planeta como um todo”, afirma Sergio Kalili.

LIGA DA MATA

Site: https://www.ligadamata.com.br/

Canal no YouTube: https://www.youtube.com/c/LigadaMata

Afinal, confira um clipe em animação que une Brasil e Cabo Verde:

Ademais, leia mais:
O Despertar da Lenda | Crônica de um heroísmo
Tigertail e o choro contido | Crônica
Sérgio e o Buda | Crônica

Por fim, veja o curta “Na Beira”:

Escreve o que achou!