Saturday, September 24, 2022

Lingui, The Sacred Bones | MUBI promove sessão gratuita e conversa sobre saúde feminina

A MUBI, distribuidora e serviço global de streaming com curadoria, exibe gratuitamente no Estação NET Rio (RJ) “Lingui, The Sacred Bonds”, no dia de sua estreia no streaming (8/3), às 20h. Na sequência, especialistas debaterão sobre saúde feminina pró-escolha. O drama do aclamado diretor Mahamat-Saleh Haroun trata de forma sensível a questão do direito ao aborto. O filme teve sua première mundial no Festival de Cannes 2021, em que concorreu à Palma de Ouro.

Em seguida da exibição haverá um debate que reunirá Juliana Reis, fundadora e coordenadora executiva do projeto Milhas pela Vida das Mulheres; Ana Teresa Derraik, médica do Nosso Instituto; Meg Weeks, jornalista e doutora em Gênero pela Universidade de Harvard; e Thais Pinhata, advogada de direitos reprodutivos.

A saber, “Lingui, The Sacred Bonds” oferece uma visão honesta, tenra e impressionante sobre a solidariedade feminina. O longa traz atuações poderosas de Achouackh Abakar Souleymane e Rihane Khalil Alio, que dão vida à história de dificuldades e resiliência enfrentadas por uma mãe e filha, e o laço sagrado que as mantém juntas.

Enfim, a história se passa nos arredores da capital do Chade, a determinada mãe solteira Amina (Achouackh Abakar Souleymane) trabalha incansavelmente para sustentar a si mesma e sua filha de 15 anos, Maria (Rihane Khalil Alio). Entretanto, diante da gravidez da filha, as duas mulheres buscam o aborto pretendido por Maria, criando, ao longo dessa jornada de luta, uma forte e única conexão entre elas.

Aliás, veja o trailer de “Lingui, The Sacred Bonds”:

SESSÃO ESPECIAL LINGUI, THE SACRED BONDS

Exibição gratuita em 8/3, às 20h
Estação NET Rio, sala 5
End.: Rua Voluntários da Pátria, 35 – Botafogo
Um lançamento MUBI
mubi.com

Ademais, veja mais

Uma Doce Revolução | Filme inspirado em história real sobre igualdade de gênero estreia nas plataformas digitais

Adeus, Idiotas | Crítica

No Ritmo da Vida | Um drama drag LGBTQIA+

Escreve o que achou!